Tutorial de pintura passo a passo – parte 3!

Posted: 14/11/2006 in Pintura

Salve!

A foto 5, postada a pouco tempo, ilustra como ficaria a miniatura se nós a montássemos diretamente na base que acompanha a mesma, essa é a maneira como muitos preferem montar suas miniaturas, diretamente na base, fazendo uso somente de areia para texturizar a base para pintura e talvez um pouco de static grass para adicionar interesse ao conjunto.

Não há nada de errado com isso porém sou um grande defensor da teoria de que uma base bem feita valoriza o trabalho de pintura e pode ajudar a compor a cena maior em que a miniatura esta integrada.

Muito embora alguns colegas deixem a base por ultimo, gosto de construí-la ao mesmo tempo em que o modelo está sendo montado, justamente para começar a visualizar o que irei retratar futuramente com a pintura da peça.

O que nos trás ao caso da miniatura do Night Goblin sobre o qual se elabora o presente tutorial. Se fosse utilizar essa miniatura para jogos de Warhammer Fantasy, dificilmente poderia criar algo diferente com a base, já que nesse jogo, as unidades devem ser organizadas lado a lado, o que por si só já é um problema dependendo da forma como se montam os modelos, que dirá se cada uma das bases for feita de uma maneira. Além do aspecto pratico há que levar em conta ainda o aspecto estético. Já que as miniaturas serão organizadas em grupos, será visualmente agradável cada uma em uma base diferente, algumas com galhos, outras com tufos grandes de grama e outras somente com static grass? Obviamente a resposta é não, por isso quando trabalhamos com miniaturas que irão compor uma unidade, ou até mesmo um exército, é importante ater-se ao tema de suas bases.

Pois bem, como este não é o caso de nosso voluntário decidi retratá-lo como uma sentinela solitária guardando seu posto de vigia de cima de uma rocha que lhe concede melhor visão da estrada ao longe (não se vê muita coisa da altura do chão quando se é um diminuto night goblin).

Assim confeccionei logo uma base usando pedaços de cortiça para representar as rochas e encarrapitando nosso voluntário lá em cima.

Já que estamos falando sobre bases irei, nas próximas atualizações, republicar aqui no blog dois artigos antigos sobre a confecção de bases.

Até lá.

 

 

Hey there!

Man it can be tiring to write in two languages sometimes, but I want this blog to reach the most people, so I can share a bit of the little I know about painting miniatures with people without the inconveniences of the language barrier (which can be a pain when you want to know a little from great painters whose language you don’t know … well I’m not that good in English either) so I’ll take the extra work.

Picture 5 (posted here) shows us what the average miniature will look like when assembled straight on the base normally supplied with models.

That look is perfectly ok on your average table top model, and encouraged when it comes to warhammer fantasy models which must be ranked up next to each other. But when it comes to one off models it definitely pays to give the model’s base some extra attention so that it ultimately complements the model and helps to tell a story.

As our night goblin volunteer is not going to see any games anytime soon I decided to let it rest atop a more exquisite base. I envision it resting atop a rock on a chilly day watching over the patch of road which leads to his lord’s domain. I went straight away to my work table and created another one of my cork bases which can be seen on today’s picture.

As we’re talking about bases I’ll re-publish here two old articles on the topic I wrote a good while ago.

See ya soon.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s