Tutorial – Drybrush + Bases!

Posted: 17/11/2006 in Pintura

Hello there!

Again another shameless repost of an old article of mine. This one was devoted to showing the use of the drybrush technique in producing nice bases, and given the subject we’re working on our step by step tutorial I decided to publish it again, but for the first time on this blog. If you’re interested in seeing an English version of this tutorial please let me know so I can start working on it asap.

Cheers and again, thanks for understanding.

 

 Salve leitor.

Como prometido este é o segundo dos artigos a serem republicados aqui no “The Painting Frog” sobre bases. Espero que ajude.

Dando continuidade a série de tutoriais ilustrados, quero no presente artigo mostrar passo a passo a utilização da técnica do DRYBRUSH, ou em bom português, PINCEL SECO.

Como já mencionei em outro artigo a técnica se presta a criar na miniatura a impressão de claridade provocada pela incidência de luz, algo que ocorre naturalmente no “mundo real”, mas que no “mundo miniatura” tem de ser reproduzido com o auxilio de algumas técnicas de pintura.

O Highlight funciona bem em superfícies texturizadas, porém como não disponho de qualquer miniatura assim no momento exemplificarei a técnica fazendo uso de uma base para miniaturas.

O primeiro passo aqui é confeccionar a base que vai ser utilizada (para saber mais sobre bases clique AQUI), você não precisa fazer uma base exatamente como a que estarei utilizando, uma base feita somente com cola branca e areia servirá perfeitamente.

Bom aqui está a base antes do começo do processo de pintura (notem a cola branca ainda molhada utilizada para dar maior resistência à cortiça empregada para simular a pedra maior):

 

Após a secagem da cola fiz um primer utilizando spray fosco preto e passei ao drybrush em si.

O Drybrush recebe este nome porque se utiliza muito pouca tinta no pincel para o processo de pintura.

Após colocar a tinta no pincel é necessário retirar o excesso da mesma, eu normalmente utilizo uma folha de papel toalha para fazê-lo.

Foto do pincel utilizado com tinta antes de retirar o excesso.

 

Para retirar o excesso de tinta passe o pincel sobre o papel toalha repetidas vezes até que não saia mais tinta do pincel dessa maneira (repare que o pincel deixa cada vez menos tinta no papel toalha):

 

Retirado o excesso de tinta o pincel está pronto para a pintura.

A técnica do drybrush é composta pela aplicação de camadas sucessivas de tinta cada vez mais claras, por isso para fazer a primeira cor eu costumo dar duas ou três aplicações de tinta pincelando rápida e vigorosamente a peça, dessa maneira a cobertura da tinta será maior propiciando assim a base para os drybrushes sucessivos.

Lembrando aqui duas dicas importantes, primeiramente a tinta não pode estar muito fluida (liquida), o ideal é que ela esteja naquele ponto em que começa a secar e em segundo lugar a lembrança de que as pinceladas devem ser aplicadas em todos os sentidos (cima para baixo; baixo para cima; esquerda para a direita; etc.).

Após as três primeiras aplicações da tinta essa é a aparência da base note que ainda é possível ver o preto original do primer uma vez que a tinta cinza só aderiu às partes mais salientes:

 

Para a segunda cor (um cinza mais claro) costumo fazer uma ou duas aplicações de tinta, porém as pinceladas agora são mais rápidas e com menos força aplicada ao pincel de forma que a tinta não obscureça totalmente a primeira camada.

Importante lembrar que vc pode repetir as aplicações de tinta até que esteja satisfeito com o resultado.

 Essa é a base após a segunda aplicação de cor:

 

Mais uma camada de tinta, desta vez um cinza ainda mais claro (você pode ir adicionando branco a cor que está utilizando ao invés de usar cores distintas!), também pincelado com rapidez e pouca força, apartir daqui é interessante começar a pincelar somente de cima para baixo o que reproduzirá a incidência de luz somente nas partes realmente expostas a claridade.A terceira etapa de pintura produzirá o seguinte resultado:

 

Após a terceira cor eu gosto de realçar a rocha em relação ao solo e uso um drybrush muito rápido de branco, somente na rocha.

O resultado final dos drybrushes (já com static grass):

 

E por fim a base finalizada com static grass e clump foliage:

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s