Hello Reader.

 

This is the Portuguese version of a battle report chronicling my latest 40K game (and also 2015’s last game).

 

The English version can be found here. Hope you enjoy it.

 

+++

 

Salve Leitor!

 

Mea Culpa! Mea Culpa!

 

É, eu tendo a me repetir nesse sentido por aqui mas eu garanto a vocês que nunca é intencional quando esses lapsos ocorrem na publicação dos artigos por aqui. A verdade é que por vezes eu acabo ficando sem vontade de produzir conteúdo por diversos motivos, mas sempre sou trazido de volta pelos comentários de você leitores que invariavelmente me motivam a produzir.

Se eu fosse um cara de metas tentaria estipular aqui ao menos uma atualização por mês para o ano de 2016, mas acho melhor deixar a meta aberta e quando atingirmos a meta, dobraremos a meta!

 

Pra não deixar 2015, um ano que para mim deixará poucas saudades, acabar com um muxoxo, fica aqui o relato da última partida de Warhammer 40.000 que joguei nesse ano, um jogo tenso e disputado com um dos mais novos iniciados no 40K por aqui, o Marcelo Guedes, e seus Necrons.

 

Como o Marcelo começou a colecionar seu army a pouco tempo acabamos jogando uma partida “pequena” com exércitos de 800 pontos, o que não diminuiu nem um pouco a diversão creio eu.

 

Segue o relato.

 

+++

 

O ressoar das temíveis armas de Gauss havia silenciado a algum tempo, junto com os últimos gritos desesperados dos habitantes de Cuius II.

 

Toda a população do planeta havia sido atomizada ao longo de dias e o silêncio sepulcral que recaíra sobre o planeta era agora quebrado somente pelo crepitar das chamas e pelo ruído metálico dos servo motores ressoando enquanto os guerreiros Necrons retornavam para suas Naves Tumba após mais uma colheita.

 

Em meio as ruínas da capital, Cuia Prime, um pequeno destacamento acompanhava ainda incógnita a retirada dos guerreiros robóticos. Os Eldar não chegaram a tempo para salvar a população Mon-Keigh, mas essa nunca havia sido a intenção de sua presença ali, o destacamento Eldar havia sido enviado à Cuia Prime com um objetivo e era hora de cumpri-lo.

 

Como que respondendo a um comando mental os Rangers deram inicio à emboscada revelando sua presença e abrindo fogo contra a falange Necron. Em um movimento aparentemente sincronizado uma pequena força de Necrons deixou o grupo maior e avançou para responder ao ataque.

 

Eles haviam mordido a isca.

 

As forças Necron mobilizadas para responder ao ataque Eldar avançam em meio as ruínas de Cuia Prime.

 

As unidades Eldar mobilizadas para a emboscada aos Necron começam seu avanço.

 

Os Wraithlords abrem fogo contra os Necron Warriors enquanto os Guardians ocupando um bunker tentam alvejar sem sucesso a Ghost Ark Necron.

 

Os Necrons continuam avançando em direção aos Eldar.

 

Necrons chegam ao campo de batalha na forma de uma unidade de Deathmarks.

 

Os Deathmarks atiram sem sucesso contra um dos Wraithlords.

 

A Wave Serpent avança e alveja o Necron Lord que comandava os Necrons.

 

Um dos Wraithlords inicia combate corpo a corpo com uma unidade de Necron Warriors…

 

… enquanto outro deles assalta a já combalida unidade de Warriors que sofrera pesadas baixas diante do fogo concentrado de Starcannons.

 

A Ghost Ark se posiciona de forma a continuar a dar suporte as duas unidades de Warriors em combate corpo a corpo, mas também de forma a disparar uma de suas baterias de armas contra os Guardians.

 

Mais reforços Necron se teleportam para o campo de batalha a medida que o combate ganha ímpeto. A unidade de Immortals dispara contra a Wave Serpent abatendo-a.

 

Sem poder disparar contra os Wraithlords os Deathmarks abrem fogo contra os Guardians no bunker.

 

A Annihilation Barge abriu fogo contra os Dire Avengers que desembarcaram da Wave Serpent abatendo 4 deles com disparos de armas Tesla.

 

Após abrir fogo contra os Dire Avengers o Necron Lord em uma manobra inesperada lança um assalto contra eles.

 

O combate corpo a corpo se arrasta.

 

Os Deathmarks sobrevivem ao fogo dos Eldar Guardians e continuam atirando contra eles, abatendo mais alguns dentro do bunker.

 

Tendo eliminado a ameaça da Wave Serpent os Immortals voltam suas armas Tesla em direção aos Guardians.

 

O Wraithlord consegue abater um número significativo de Warriors que intimidados tentam recuar somente para ser impiedosamente abatidos pelo construto Eldar.

 

Finalmente livre dos Warriors o Wraithlord abate a Ghost Ark com golpes ferozes de sua Ghostglaive.

 

Desmoralizados pelas pesadas baixas infligidas pelos Immortals e Deathmarks, os Guardians remanescentes batem em retirada do campo de batalha.

 

Tendo eliminado a ameaça dos Guardians os Deathmarks e Immortals começam a se reposicionar.

 

O Wraithlord abate também a Annihilation Barge, enquanto o segundo deles finalmente se livra da unidade de Warriors. Ambos então convergem em direção ao combate estagnado entre o Necron Lord e os Dire Avengers.

 

Após algumas rodadas de um combate ferrenho onde nenhum dos lados conseguiu deslocar o outro, o exarca dos Dire Avengers conseguiu abater o Necron Lord.

 

Sem a necessidade de ajudar os Dire Avengers os Wraithlords estavam livres para atacar as últimas ameaças remanescentes. O primeiro deles avanlou contra os Deathmarks abrindo fogo contra eles…

 

… enquanto o segundo deles atacava os Immortals.

 

Os Deathmarks sobreviventes se reposicionam…

 

… e uma vez mais abrem fogo contra o Wraithlord, sem sucesso.

 

O Wraithlord continua avançando e atirando contra os Deathmarks abatendo mais dois deles.

 

Enquanto isso os Immortals são aniquilados pelo gogo combinado do segundo Wraithlord e dos Dire Avengers remanescentes.

 

Os Necrons haviam sido reduzidos a pilhas de metal fumegante pelos disparos dos Starcannons montados nos Wraithlords. Os barris das armas estavam incandescentes após tantos disparos obrigando os dois construtos a eliminar o último dos Deathmarks remanescentes em combate corpo a corpo.

 

Os Eldar não haviam emergido incólumes do combate e os sobreviventes se dedicavam agora à lúgubre tarefa de recolher as pedras de espírito dos Eldar que haviam perecido.

 

O exarca dos Dire Avengers aproximou-se do Farseer que observava as Naves Tumba dos Necrons elevando-se lentamente sobre a superfície do planeta, o exarca carregava consigo usando as duas mãos em um misto de cuidado e reverência uma peça esférica que emitia uma luz esverdeada e pulsante.

 

– “Ele tinha um orbe?” perguntou o Farseer sem tirar os olhos das enormes astronaves Necron.

– “Sim Farseer” respondeu o exarca ajoelhando-se e estendendo as mãos oferecendo ao Farseer o objeto esférico. Ele havia retirado o orbe pulsante dos restos mortais do líder Necron logo após tê-lo decapitado com um golpe certeiro minutos atrás.

– “Tragam-me o tanque de contenção fornecido pelos Mon-Keigh” ordenou o Farseer aos Guardians que retornavam envergonhados por terem fugido do campo de batalha. Rapidamente os três Guardians sobreviventes desapareceram dentro do compartimento de carga da Wave Serpent abatida.

– “Por que entregar a orbe aos Mon-Keigh Farseer? Especialmente aos sacerdotes de seu Deus-Máquina” perguntou visivelmente contrariado o exarca.

Os Guardians ressurgiram do interior do veículo abatido carregando um cilindro transparente selado em suas extremidades por tampas pressurizadas. O cilindro tinha pouco mais de trinta centímetros de comprimento e era parcialmente recoberto por tiras de papel ressequido afixadas por meio de discos de cera vermelha, sobre as tampas pressurizadas uma efigie representando um crânio Mon-Keigh com uma das metades substituídas por uma versão mecânica do mesmo.

 

– “Porque essa é nossa parte nessa nefasta barganha meu caro” respondeu o Farseer ao mesmo tempo em que colocava a orbe dentro do cilindro, que por sua vez emitiu um sibilar enquanto se auto-selava com a orbe pulsante flutuando em seu interior.

 

+++

 

E o jogo terminou com uma vitória para os Eldar por 6 pontos de vitória contra 3 pontos dos Necrons. Um jogo bastante tenso e disputado até o fim quando os Wraithlords garantiram a vitória para os Eldar com seus Starcannons.

 

E é isso por hora pessoal! Grande abraço a cada um de vocês leitores aqui do blog e meus votos de um feliz ano novo, repleto de saúde e realizações!

 

Até breve.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s