Hello Reader.

 

This  is the Portuguese version of our article about the latest “Rumble in the Jungle” gaming event in Brazil. You can check the English version here.

 

+++

 

Olá Leitor.

 

Toda essa história do Rumble in the Jungle começa com uma idéia que sempre me pareceu maluca: “Um dia vou organizar um torneio lá em casa!”.

 

Hoje, depois da mais recente e bem sucedida edição do evento essa idéia pode nem parecer tão doida assim, mas, lá atrás quando ela me ocorreu pela primeira vez era uma coisa meio difícil acreditar que alguém se interessaria em vir jogar um torneio de wargame em Cuiabá, Mato Grosso, ainda mais duas vezes. Ainda bem que eu estava errado!

Eu já contei um pouco dessa história no artigo original sobre o 1º Rumble in the Jungle, motivo pelo qual não repetirei todo o relato (você pode clicar o link e ler, ou reler, nosso artigo anterior e o mais recente com fotos inéditas do 1º evento) mas cabe lembrar aqui que esse desejo de um dia realizar um evento em minha cidade nasceu da recepção calorosa da galera nos eventos em que participei Brasil afora (e que não me canso de encorajar você Leitor a participar).

 

Observador silencioso.

 

Ruínas do império.

 

A calma antes da tempestade.

 

 

Praça imperial. Será que aquilo ali é uma Pokestop?

 

Land Raider dos Salamanders.

 

Attack bikes dos Salamanders.

 

Terminator Salamander dando cobertura…

 

… aos Space Marines entrincheirados.

 

Motos de ataque avançam em direção ao inimigo.

 

As motos usam o Land Raider para cobertura.

 

Um cruzamento contestado por Necrons e Space Marines.

 

Necrons convergem na direção dos Space Marines.

 

Tomb Blades dos Necrons.

 

Uma Tomb Blade em disparada.

 

Os Space Marines despejam fogo sobre os Necrons.

 

Uma Canoptek Spyder avança acompanhada dos enxames de Scarabs.

 

Os Space Marines do capítulo dos Salamanders formam uma linha defensiva nas árvores.

 

O conflito na praça imperial visto de cima.

 

Suporte aéreo.

 

Restos mutilados de um Ultramarine, ceifado na colheita Necron.

 

O Overlord e seus guerreiros Necron ocupam uma plataforma de pouso.

 

Ao longe os Space Marines avançam.

 

Uma arma imperial ainda ativa no campo de batalha.

 

O Overlord.

 

Terminators ancoram a linha dos Space Marines.

 

Uma Ghost Ark Necron avança…

 

… cobrindo o deslocamento das Tomb Blades e reforçando unidades próximas.

 

A Spyder avança sobre os Space Marines.

 

Do alto do Land Raider o sargento Salamander continua bradando ordens.

 

Acho que esse lance de realizar eventos é fruto em grande parte do lance de ser um anfitrião, de gostar de receber os amigos, de preocupar-se em proporcionar aos seus convidados momentos de diversão e descontração, mesmo diante da trabalheira envolvida. No fim das contas acho que essa sempre foi mesmo a vibe por trás do Rumble original, tentar repetir um pouco da camaradagem e diversão dos eventos realizados pelo Fabricio Ferreira (que agora ficou “famosinho” com seu After Match e abandonou os wargames pelos board games) junto com a turma do Rio de Janeiro, pelo “Ultra” Marcos Muller, André “Tocha” Moreau, Silvio Martins e a galera de São Paulo, tudo isso lá atrás na gênese dos torneios de Warhammer 40.000 no Brasil, e mais recentemente do Leonardo “Monty”, Francisco “Phan” e a turma do CGW no Rio Grande do Sul e a galera do Tropas Polares em Curitiba.

 

Se fosse pra escolher um lema pros Rumble, ele seria “RECEBER BEM OS AMIGOS PARA UM FINAL DE SEMANA DE JOGATINA E DIVERSÃO” (ficou grande, eu sei). Foi por isso que o primeiro Rumble foi tão legal, ainda que uma parcela significativa dos participantes daquele evento jamais tivesse jogado a 7ª Edição do Warhammer 40.000, já que a atmosfera que permeou o final de semana foi de confraternização, socialização e diversão, tanto que ao final vi-me surpreendido com as perguntas de alguns participantes: “Quando será o próximo?”.

 

Um dos Knights da Casa Drakkonen avança em meio aos tiros.

 

Estruturas amorfas dos Tyranids consomem mais um mundo, absorvendo toda biomassa disponível.

 

Marcações de batalha.

 

Os Dark Angels disparam contra os Knights…

 

… contudo, seus tiros produzem pouco ou nenhum efeito.

 

Space Marines da Ravenwing tentam flanquear os Knights e alvejar a armadura mais fraca nas laterais.

 

Nem mesmo os destroços de um Rhino escapam das estruturas Tyranid.

 

O Kraken, um Knight mercenário (conhecidos como Freeblades), encara um Knight da Casa Raven, que acompanha os Dark Angels.

 

Os símbolos da Casa Raven.

 

O casco detonado do Kraken.

 

Dark Angels da Ravenwing.

 

O Librarian que comanda os Dark Angels avança sozinho em meio as torres de esporo Tyranids que vomitam na atmosfera milhões de micro organismos alienígenas.

 

O Braão da Casa Drakkonen.

 

O Predator tenta esfriar seus lascannon, umas das poucas armas que causam dano nos Knights.

 

O Librarian é alvejado pelos Knights.

 

Uma unidade de Dark Angels desembarca do Rhino…

 

… para observar os gigantes lutando ali perto.

 

Devo admitir agora que a pergunta me pegou de surpresa naquele momento, já que a idéia sempre foi fazer UM evento, mas, se a galera havia gostado tanto a ponto de pedir um repeteco, quem seria eu pra dizer não, não é?

 

A bem da verdade, boa parte do trabalho em organizar o evento já estava pronta, já que os cenários preparados para o primeiro evento serviriam para o segundo, mas a idéia era fazer algo ainda melhor que a primeira vez.

 

Já mencionei em um artigo por aqui que um bônus do 1º Rumble foi a consolidação do CCWB, o Clube Cuiabano de Wargames e Boardgames, através da vontade de adotar essa identidade comum como norteadora de nossos esforços nos hobbies praticados pelos membros do clube. Pra mim a vantagem era poder contar com a turma do CCWB para a realização do evento dessa vez.

 

Foi assim que, decidindo fazer ainda melhor, nasceu a 2ª edição do Rumble in the Jungle, apropriadamente batizado como “RUMBLE IN THE JUNGLE II – A MISSÃO”.

 

Uma vez mais tive a felicidade de contar com bons amigos na realização dessa edição. O primeiro passo era providenciar o regramento que regeria o evento e pra isso aceitei sem cerimônia a ajuda do brother Leonardo “Monty” que traduziu e adaptou pra gente as regras do ITC 2016. Também recrutei os esforços do Luiz Guilherme, popularmente conhecido como Babu, do Ivan, do Valter, do Marcelo Guedes e do Everton “Ton” e a coisa logo começou a tomar forma.

 

Rochas em formato de crânio espalhadas pelo campo de batalha emanam energias estranhas.

 

Os Space Marines do capítulo dos Dragon Knights avançam contra a Guarda Imperial.

 

Alguns Dragon Knights montados em motos.

 

A superfície do campo de batalha é repleta de crânios de vítimas de outros combates.

 

Mais uma rocha em formato estranho…

 

… observa o conflito ali próximo.

 

Dragon Knights desembarcam de seu Rhino.

 

Uma Valkyrie chega trazendo veteranos a bordo.

 

Uma Chimera faz uso da cobertura de um bastião…

 

… enquanto Dragon Knights em motos correm nas proximidades.

 

Um soldado solitário prepara sua metralhadora.

 

O bastião mostra as marcas do tempo.

 

Dogfight!

 

Uma unidade de Guardsmen avança em meio ao caos da batalha.

 

Do lado oposto mais Dragon Knights em motocicletas e um Land Speeder.

 

Dragon Knights ocupam ainda fortificações abandonadas.

 

“Fechem os portões!”

 

O sinalizador de socorro da Aquilla Lander pulsa de maneira incessante…

 

… fazendo com que Space Marines e soldados da Guarda convirjam nos destroços da nave.

 

O comandante dos Dragon Knights.

 

Uma Manticore da Guarda Imperial.

 

Um Punisher protege o Manticore.

 

A águia imperial adorna uma ponte.

 

Veteranos tentam cruzar a ponte…

 

… sob a proteção de um Basilisk.

 

“Preparem o macro cannon!” ou “Essa águia está feliz em me ver?”.

 

Guardsmen.

 

Uma novidade da 2ª edição é que desta vez teríamos alguns patrocinadores, que em sua grande maioria cederam brindes para sorteio entre os participantes, o que garantiu que ninguém saísse de mãos vazias do evento, motivo pelo qual gostaria de agradecer desde já à Mayra da Lúdica; ao Matheus da Mattos Box; ao Paulo da Louvada; ao Silvio da Roleplay; ao Marlon do blog “Evil Fluffy Creatures”, ao André “Streem” do ReLOAD, ao Dan da “Doc’s Discount Games Store” e ao Ton do estúdio de pintura “Ton 40K”.

 

Os troféus e prêmios sorteados entre os participantes.

 

Dois jogos enviados para sorteio pela Lúdica.

 

Os demais prêmios.

 

Uma miniatura do Confrontation enviada para sorteio pela Roleplay.

 

Blisters de Confrontation também enviados pela Roleplay.

 

Bases da Micro Art e mais um blister de Confrontation enviados pela Roleplay.

 

O último blister de bases da Micro Art, também enviado pela Roleplay.

 

O jogo Dobble, enviado para sorteio pela Lúdica.

 

Encantados, outro board game sorteado entre os participantes, cortesia da Lúdica.

 

Dessa vez o Rumble contou uma vez mais com oito participantes, seis jogadores locais (André Mancini, Charlie, Hugo, Luis Carlos, Marcelo Guedes e eu) e dois visitantes (o Felipe Castelo do Rio de Janeiro e o Vitor Kenner lá do Rio Grande) além da visita mais que especial do André “Streem”. O André deveria jogar mas acabou esquecendo suas minis em casa (e o goró), mas a passagem dele por aqui não foi a toa e ele acabou vestindo o manto de organizador do torneio (criando, quem sabe, uma tradição de T.O.s visitantes?) e conduziu a jogatina do final de semana.

 

Um Razorwing Jetfighter manobra pelo campo de batalha.

 

Knights da Casa Drakkonen acompanhados pelo Freeblade conhecido como Kraken enfrentam os Dark Eldar.

 

O Razorwing manobra tentando alvejar a armadura traseira do Kraken.

 

Estátuas de civilizações antigas no campo de batalha.

 

Kabalitas Dark Eldar disparam inutilmente contra os Knights.

 

“Nossas armas são inúteis!”.

 

Raiders avançam trazendo mais Kabalitas.

 

Os Raiders estão armados com dark lances.

 

Um trono misterioso.

 

Um Homúnculo e suas criações.

 

Wracks.

 

Wracks utilizam os fluidos que carregam para melhorar sua performance em batalha.

 

O Talos.

 

Venom Dark Eldar.

 

Destroços de uma civilização antiga.

 

Uma jetbike atravessa o rio ignorando a ponte.

 

Close-up nos Kabalitas.

 

E assim, o torneio de Warhammer 40.000 rolou durante cinco rodadas distribuídas nos dias 23 e 24 de julho de 2016 (sábado e domingo), e além das partidas de 40K tivemos ainda durante todo o final de semana partidas animadas de jogos de tabuleiro (board games) rolando durante o dia e noite adentro.

 

Além dos prêmios sorteados entre todos os participantes o Rumble 2 ofereceu prêmios aos 3 primeiros colocados nas categorias MELHOR GENERAL e MELHOR ARMY PINTADO e um troféu de CAMPEÃO GERAL ao participante com melhor desempenho na somatória de pontos das duas categorias. Ao final do evento os resultados ficaram assim:

 

MELHOR GENERAL

 

1º Lugar – FELIPE CASTELO – Space Marines

2º Lugar – ESTEVÃO “Gereth” – Imperial Knights

3º Lugar – HUGO “KAMPA” COSTA – Imperial Guard

4º Lugar – Marcelo Guedes – Necrons

5º Lugar – André Mancini – Dark Angels

6º Lugar – Vitor Kenner – Dark Eldar

7º Lugar – Charlie Scalabrin – Space Marines

8º Lugar – Luis Carlos “Malek” – Imperial Guard

 

MELHOR ARMY PINTADO

 

1º Lugar – VITOR KENNER – Dark Eldar

2º Lugar – ESTEVÃO “Gereth” – Imperial Knights

3º Lugar – HUGO “KAMPA” COSTA – Imperial Guard

4º Lugar – Marcelo Guedes – Necrons

 

CAMPEÃO GERAL

 

Estevão “Gereth” – Imperial Knights

 

Além das categorias principais, o Rumble 2 concedeu ainda dois prêmios eleitos pelos participantes, o MELHOR ARMY NA ESCOLHA DOS JOGADORES e OPONENTE FAVORITO, e desta vez os dois prêmios voltaram para Sobradinho no RS na mala do Vitor.

 

Um Helldrake convertido, enviado pelo Marlon do blog “Evil Fluffy Creatures” para ser sorteado entre os participantes.

 

Detalhe do Helldrake.

 

Os troféus do evento, confeccionados pelo Ton 40K Studio.

 

O Bolt Pistol Dourado, troféu de Campeão Geral, confeccionado exclusivamente para o evento pelo Matheus da Mattos Box.

 

Bronze, prata e ouro.

 

Purity seals oferecidos ao Melhor Army Pintado (Escolha dos Jogadores) e Oponente Favorito.

 

Purity Seals oferecidos pelo Clube Cuiabano de Wargames e Boardgames e confeccionados pelo Ton 40K Studio.

 

Munição de bolter, confeccionada pela Mattos Box e enviada para sorteio.

 

Uma miniatura representando o logo do Rumble 2, confeciconada e pintada pelo Ton 40K Studio e sorteada entre nossos participantes.

 

No fim de tudo eu não poderia estar mais satisfeito com a realização do “Rumble in the Jungle II – A Missão”, uma vez mais o objetivo principal de promover um evento que reunisse meus amigos em torno dos hobbies que compartilhamos para um final de semana de diversão, jogatina e brodagem.

 

Pra finalizar eu gostaria de uma vez mais agradecer a todas as pessoas envolvidas em fazer da segunda edição do Rumble um evento memorável. Meu muito obrigado então ao Leonardo “Monty”, ao Ivan, ao Valter, ao Guedes ao Ton e ao Babu pela disponibilidade em trabalhar de antemão para que pudéssemos realizar o evento; uma vez mais meu muito obrigado aos nossos patrocinadores:Mayra da Lúdica; ao Matheus da Mattos Box; ao Paulo da Louvada; ao Silvio da Roleplay; ao Marlon do blog “Evil Fluffy Creatures”, ao André “Streem” do ReLOAD, ao Dan da “Doc’s Discount Games Store” e, uma vez mais, ao Ton e seu “Ton 40K Studio”.

 

Importante agradecer também aos nossos participantes por tirar algum tempo longe de suas famílias para participar, e em especial aos amigos Felipe, Vitor e André que vieram de longe, vocês são sempre bem vindos por aqui caras!

 

E, por fim, mas não menos importante, meu agradecimento especial ao Vinicius “Ogro”, fotógrafo gente finíssima que sem cobrar nada compareceu ao evento no domingo pra registrar os modelos do pessoal e produziu todas as fotos que ilustram este artigo! Obrigadão cara.

 

Concluo este artigo muito satisfeito com o resultado da 2ª Edição do Rumble, o que nos trás a inevitável pergunta uma vez mais: Teremos um 3º? Veremos!

 

Grande abraço e até breve.

Comments
  1. Vitor Kenner says:

    Pode contar comigo pro 3o Rumble!!!! Abraços!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s