Archive for the ‘rumores’ Category

 

Salve Leitor.

 

Não, nada sobre miniaturas hoje, mas ainda assim é algo pertinente ao “universo expandido do hobby”.

A menos que você more na lua ou abomine completamente jogos de videogame e computador deve ser de seu conhecimento que há tempos a Games-Workshop flerta com esse mercado alternativo para seus produtos através de parceiros licenciados para desenvolver a contraparte eletrônica dos seus jogos de tabuleiro.

Assim o Warhammer 40.000 e o Warhammer Fantasy tiveram diversas encarnações eletrônicas ao longo dos anos, desde o simples, mas cultuado, “Space Hulk” passando pelo grande sucesso da sequência de jogos “Dawn of War” até o mais recente lançamento que tem gerado grande expectativa: “Warhammer Age of Reckoning” um MMORPG (massive multiplayer online role playing game) ambientado no universo do Warhammer Fantasy.

Fala-se também de um outro MMORPG licenciado pela GW porém ambientado no universo do Warhammer 40.000 que, se concretizado, promete ser inovador.

Pois bem, do nada, caiu ontem na rede um vidozinho fantástico mostrando o gameplay de um projeto até então mantido na surdina pela THQ e GW: “Warhammer 40.000: Space Marine”!

Como o nome indica com propriedade o jogo, aparentemente para o XBOX 360, te se coloca no controle de um Space Marine, experimentando em terceira pessoa, nas palavras do desenvolvedor, o que significa ser um desses guerreiros super humanos.

 

Ainda segundo o desenvolvedor o objetivo da THQ com esse jogo é permitir que o jogador experimente o universo do 40K de uma forma “up close and personal” ao invés do modo mais onipotente dos jogos anteriores que colocavam o jogador no comando de suas tropas com uma visão aérea dos combates que estavam ocorrendo.

 

O vídeo em si mostra um Ultramarine despertando após ter sido nocauteado, logo em seguida ele recebe algumas ordens e parte pro abraço deixando um rastro de destruição por onde passa. Segundo o desenvolvedor que narra o vídeo o jogo tem sim combate a longa distância, mas o foco do jogo é o visceral combate corpo a corpo onde o jogador teria certa vantagem. Aparentemente o “combo” do jogo é dar alguns disparos com o bolter atordoando a vítima enquanto o jogador se aproxima pra finalizar o trabalho com sua chainsword. Nesse momento o jogo é interrompido por uma rápida seqüência cinemática mostrando a execução do malfadado inimigo. Aparentemente serão centenas delas (segundo o narrador) mas nesse vídeo preliminar apenas algumas delas são exibidas.

 

Uma coisa que certamente é muito legal é poder enxergar na tela algo que até então ficava restrito à imaginação que é o “mundo” do 40K. Como são os prédios? Qual o “feel” de andar numa cidade imeprial? O jogo responde a essas perguntas como podemos ver no vídeo.

 

Achei o videozinho promissor e aguardo ansioso por novidades sobre o jogo. Cabe lembrar que a THQ foi a responsável por um jogo bastante odiado por players mundo afora: “Fire Warrior”. Fica a esperança de que a má experiência não se repita.

 

Para ver o vídeo cliquem aqui.

 

Até a próxima.

 

 

 

Salve Leitor!

 

Não eu não mudei o tema principal do blog e não, eu não estou falando sobre um jogo de vídeo game.

 

Poxa! Tem noticias que realmente dá gosto de trazer pra vocês aqui no blog (e ainda poder ilustrar com uma de minhas miniaturas).

 

Dia desses eu reclamava de leve aqui no blog em virtude de ter de pintar mais alguns Ultramarines para o meu army de sorte a adequá-lo às novas regras que vem vindo por ai.

 

Depois da noticia de hoje vou fazê-lo amarradão.

 

Desde o inicio um dos grande atrativos do army dos Ultramarines foi a possibilidade de usar um personagem de status legendário no exército, o “Lorde Macragge” Marneus Calgar mestre do capítulo dos Ultramarines.

 

 

Marneus Calgar... careca mas e ele!

Marneus Calgar... careca mas é ele mesmo!

 

 

Posso dizer que jamais me arrependi da temática adotada nesse army (possuir uma unidade de HQ bastante forte com o Marneus e seus guarda costas em detrimento de mais tropas) justamente pelo prazer de ver um personagem tão legal em batalha (e poder me lembrar dos momentos memoráveis do cara após cada partida).

 

Justamente por isso li com um sorriso nos lábios os rumores sobre a nova encarnação desse monstro no novo Codex:Space Marines.

 

Os rumores o estão descrevendo como incrível, um verdadeiro “Abaddon do bem”, não só imbatível em combate como também imprescindível para o funcionamento do exército.

 

Como já adiantamos aqui o sistema de “Traits” foi descartado e agora cada um dos personagens especiais, notademente os mestres de capitulo e capitães de renome incluídos na seção especial do livro, conferirá ao army que os incluir certas regras especiais permitindo assim certo grau de customização de acordo com as escolhas do jogador.

 

Pois bem, o Marneus Calgar conferirá ao exercito Ultramarine a habilidade de passar qualquer teste de liderança (alguns estão falando somente em testes de moral) o que seria, em tese, uma vantagem sobre a nova regra padrão “Combat Tactics”.

 

Além disso o personagem teria uma regra especial chamada “God of War” (deus da guerra) que permite que ele re-role praticamente qualquer coisa mais ou menos nos moldes do já famoso (ou infame) poder “Veil of Time” (valeu André) dos Librarians só que sem nenhum teste.

 

O Storm Bolter imbutido nas “Gauntlets of Ultramar” teriam AP2 e ele teria 4 ataques base em seu profile (somados com o bônus conferido pelas Gauntlets de Ultramar – um par de power fists ele chegaria a 6 ataques na carga… re-rolando TUDO!).

 

O personagem teria ainda as regras “Eternal Warrior” que o torna imune a “instant death” (morte instantânea – ocorre quando uma miniatura sofre um ferimento de uma arma com o dobro ou mais de sua característica “toughness”) e sua terminator armour teria um save invulnerável de 4+. Não existiria mais a possibilidade de usá-lo em power armour.

 

Em suma o cara é mesmo um GOD OF WAR!

 

Por hoje é só e até a próxima.

 

 

 

 

 

Salve Leitor.

 

Aconteceu neste fim de semana (no sábado dia 26/07/08 ) o Games Day Chicago. Embora as expectativas acerca de novos produtos a serem mostrados pela primeira vez no evento fosse bastante grande muito pouca coisa nova veio à luz.

 

Uma vez mais temos algumas novidades sobre o futuro Codex: Space Marines que certamente vão causar frisson entre alguns jogadores e muita reclamação de outros.

 

Aparentemente a grande maioria dos últimos rumores veiculados por inúmeras fontes estão corretos (dentre elas o The Painting Frog aqui e aqui). O Codex é um livro impressionante com certa de 150 páginas (dizia-se originalmente que seriam 144) com uma rica seção em cores.

 

As novidades na seção de comando (HQ) são as seguintes:

 

Chapter Master: O mestre do capitulo tem mais de 20 opções de equipamento de batalha (Wargear) e acesso a um “Orbital Strike” que pode ser empregado uma vez por jogo (S10 e AP 1). Este seria semelhante ao poder disponível para os Witchhunters.

 

Librarian: O librarian terá liderança 10 (Ld 10) e uma página inteira devotada aos poderes psíquicos que podem ser escolhidos por ele. A grande mudança em relação a esse personagem é que o Psychic Hood agora terá um range de 24” só nulificando poderes psíquicos usados pelo inimigo dentro desse raio ao contrário da encarnação anterior das regras onde era possível anular poderes usados em qualquer lugar da mesa (Ouch! Tremenda nerfada).

 

Master of the Forge: O mestre da forja é um dos novos personagens especiais introduzidos no novo codex. Ele terá mesmo acesso ao temido Conversion Beamer, uma antiga arma da época do Rogue Trader reeditada para a nova edição. Em sua nova encarnação ela tem um alcance de 72” e o disparo da arma fica mais poderoso a medida que viaja até o inimigo. Ao final do alcance de 72 polegadas o diaparo atinge S 10, AP 1 e usa o blast pequeno para determinar os inimigos atingidos.

 

Chegamos a seção Elites:

 

Terminators: Os terminators estão disponíveis em unidades de 5-10 homens. Confirmou-se que para os terminators de assalto os Storm Shields conferirão um save invulnerável de 3+ contra TODOS os ataques (disparos e ataques em combate corpo a corpo).

 

Techmarines: Os techmarines tem um poder que permitem que o cover save de um terreno classificado como ruína na zona de deploy dos Space Marines seja melhorado em +1. Além disso ele tem acesso ao “Thunderfire Cannon” que é uma arma de artilharia e múltiplos modos de disparo, todos baseados em 4 blast templates pequenos. Um dos modos de disparo faz com que o alvo conte como estando em terreno difícil no turno subseqüente.

 

Honor Guard: A guarda de honra tem acesso as “Relic Blades” (Lâminas sagradas em uma tradução livre) que sáo power weapons que conferem +2 a força. O líder da unidade é o Campeão da Companhia (Company Champio) que é obrigado a direcionar todos seus ataques contra personagens independentes (Independent Characters) inimigos se possível.

 

Na seção de Tropas grandes mudanças capazes de fazer homens adultos chorarem.

 

Tactical Squad: Esta aqui a mudança que vai atingir em cheio grande parte dos exércitos existentes. As unidades podem ser compostas por 5-10 homens. As unidades de 10 homens tem acesso a armas especiais como Flamer/Multimelta/Missile Launcher/Heavy Bolter sem pagar pontos por elas (GRÁTIS). No entanto unidades de menos de 10 homens (5-9) NÃO PODEM comprar nenhuma arma especial ou pesada (CACETADA… Agora lascou tudo!).

 

Scout Squad: Os Scouts terão mesmo um decréscimo em sua habilidade de tiro e de combate (WS e BS 3). O Heavy Bolter da unidade tem a opção de ser municiado com Hellfire Rounds.

 

Land Speeder Storm: O Land Speeder atua como transporte para uma unidade de scouts e anula teleport homers e ícones (icons) inimigos a 6” dele. Inimigos esntrando em deep strike a 12” do Speeder aparentemente rolam dois scater dice para entrar em jogo (possivelmente escolhendo o pior resultado). Unidades inimigas assaltadas a partir dele (pela unidade nele embarcada) recebem -2 de liderança (Ld).

 

A nova regra universal pertinente aos marines sobre o qual tanto se especulou é a seguinte:

 

Combat Tactics: Permite que qualquer unidade no army falhe voluntariamente em qualquer teste de moral que venha a ser obrigado a fazer (Alguém se lembra do voluntary fall back???).

 

Outra grande novidade do novo Codex é a absurda quantidade de novos personagens independentes do livro dois dos quais tiveram as regras especiais divulgadas em Chicago.

 

O Shrike da Raven Guard por exemplo concede a todo o army a regra Fleet (que na 5ª. Edição permite que uma unidade assalte mesmo após ter corrido na fase de tiro) ao invés da “Combat Tactics”. Além disso ele tem a regra especial “Infiltrate” e os ataques de suas Lightining Claws tem “Rending”.

 

Pedro Kantor dos Crimson Fists confere a todo o army a regra “Stubborn” ao invés da “Combat Tactics”. Além disso num army que o inclua os “Sternguard Veterans” contam como “Scoring Units”.

 

Que tal? Embora tenha MUITA coisa legal as novas regras de Tactical Squads e Terminator Squads realmente me fazem quere chorar. No mínimo terei de modelar oito novos Ultramarines (em “True Scale”), não sei quantos Salamanders e pelo menos um novo Terminator pra cada uma de minhas unidades. Tremendo trabalho braçal pra “atualizar” o army. “C’est La vie” como dizem os franceses. E você? Achou o que das novidades?

 

Por hoje é só. Até a próxima.

 

Salve Leitor!

 

Lembra-se quando a um tempo atrás eu contei aqui no blog que o novo Apocalypse Reload traria uma variante do Baneblade que atuaria como transporte de tropas e que estaria armado com um “Vulcan Mega Bolter”?

 

Analisando a lista de conteúdo do livro que mostramos aqui semana passada chegamos por exclusão que essa variante é o Stormlord Super Heavy Tank. Nada de novo certo? Errado já que apareceram na internet imagens que mostram que se a Games-Workshop não vai lançar um kit completamente novo ela possivelmente pode lançar um sprue de conversão.

 

As imagens mostram uma vista aérea do tanque mostrando o compartimento de transporte na traseira e uma frontal da montagem do “Vulcan Mega Bolter”:

 

 

  

 

 

 

Por hoje e só. Até a próxima.

 

Salve Leitor!

 

Tem um tempinho que falamos aqui no “The Painting Frog” sobre o novo livro que irá adicionar conteúdo à expansão APOCALYPSE do Warhammer 40.000 o “APOCALYPSE RELOAD”.

 

Naquela oportunidade detalhamos alguns dos strategic assests que estariam a disposição dos jogadores que tem exércitos da Guarda Imperial (se você perdeu o artigo confira-o aqui).

 

Hoje trazemos mais novidades acerca do livro “APOCALYPSE RELOAD” bem como confirmação de uma noticia que havíamos dado pela primeira vez no Warhammerbrasil.

 

Como já havíamos noticiado o “APOCALYPSE RELOAD” não reprisará nenhum conteúdo do livro original. O único material re-utilizado no livro são algumas datasheets originalmente publicadas online pela Games Workshop porém estas não chegam a totalizar metade das datasheets apresentadas no material, ou seja, tem conteúdo suficiente ali pra garantir a compra mesmo pelo mais reticente dos jogadores (penso que só o pronto acesso ao material originalmente disponibilizado na internet já é motivo suficiente para justificar a aquisição).

 

Para aqueles curiosos aqui está o sumário com todo o conteúdo do livro:

 

 

 

 

Não bastasse termos todas as datasheets que virão no novo livro apresentamos ainda a lista dos novos Strategic Assets específicos de cada exército introduzidos com o livro:

 

  • Universal: Replacements, Hammer Blow, Trophy Kill
  • Imperium: Disengage and Rearm, Holy War, General Staff
  • Imperial Guard: Defence Line, Strongholds, On My Coordinates, Tank Riders
  • Marines: Heroic Stand, Crusade Banner, Legion Relic
  • Orks: Da Big Waaagh, Effigy of Gork (or Mork), Mek Workshop, Rok’em Boyz
  • Tau: Darkstar Warhead, Icefire Warhead, Remote Drone Network
  • Eldar: Waygate, Phantasm, Eldritch Tempest
  • Tyranids: They’re All Around Us!, World Digestion, Spore Chimneys
  • Chaos Daemons: Blood Thirst of Khorne, Plaguestorm, Mirage of Tzeentch, Grand Pavane of Slaanesh, Major Possession
  • Necrons: Subvert Machine, Cannibalise Technology, Reconstruction Scarabs
  • Chaos Marines: Chaos Altar, Corrupt and Despoil, Indiscriminate Bombardment, Daemon Shell
  • Dark Eldar: Lords of Twilight, Strike of the Serpent, Webway Assault.

 

Dizem por ai que o asset “Plaguestorm” dos Chaos Daemons seria uma re-edição da “Virus Grenade” da 2ª. Edição. O strategic asset em questão seria uma espécie de ataque que após matar um inimigo pularia pra uma nova vítima e assim sucessivamente matando todas as miniaturas até que não reste nenhuma em “range” para que o ataque realize um novo “pulo” ou até que uma das vítimas sobreviva ao ataque.

 

Outro strategic asset do qual já se conhecem os efeitos é o Holy War das Sisters of Battle que confere as regras especiais “Rage” e “Relentless” para todas as sisters fora da sua área de inserção (deploy).

 

Alguns dos outros nomes atribuídos aos strategic assets soam conhecidos, mas é arriscado tentar predizer os efeitos práticos de cada um deles. Nos resta aguardar o lançamento do livro ou pelo menos novos rumores para sabermos do que trata cada um deles.

 

Agora o melhor noticia de hoje. Já tem um tempinho eu adiantei no Warhammerbrasil que rumores apontavam que possivelmente teríamos a aparição dos Primarcas nos campos de batalha.

 

Poderosos demais para jogos de Warhammer 40.000 normais eles certamente encontraram um lar em partidas de APOCALYPSE. Muito embora os primarcas dos capítulos leais ao Imperador estejam mortos ou desaparecidos grande parte dos primarcas que sucumbiram às promessas do chaos continuam vivos e a solta pelo universo.

 

Pois bem, o primeiro deles acaba de ser confirmado e fará seu “debut” nas páginas da White Dwarf em uma nova série de artigos intitulada “Liber Apocalyptica” e ele é ninguém menos que Angron dos World Eaters. Ele entrará em jogo acompanhado por um séquito de guarda costas. Seus guarda costas? 2-12 Bloodthirsters (escolhidos de acordo com as especificações do Codex Daemons). Ouch!!!

 

Além de Angron o artigo trará datasheets para um Submersível Ork (Ork Submersible) e para a Blood Angel Thunderhawk Assault Force (3 Thunderhawks, Lord Commander Dante e grande séquito de marines a tiracolo).

 

Angron, Daemon Primarch of the World Eaters:

 

 

 

 

 

É. Exciting times indeed!

 

Até a próxima.

 

*Updated: Atualizado para incluir a imagem completa do Angron (artwork)!

Salve leitor.

 

Dia desses esbarrei com diversos rumores acerca de um futuro lançamento da Guarda Imperial, tendo eu os reproduzido de imediato e na integra no fórum Warhammerbrasil.

 

“Mas já?” pensaram alguns já que tais rumores tinham surgido meio “do nada” em meio a rumores e confirmações sobre a nova caixa básica da 5ª. Edição, sobre as regras modificadas com a nova versão do jogo, sobre Space Marines e Space Wolves.

 

Na verdade o Codex Imperial Guard deveria ser lançado somente no segundo semestre de 2009 ou quiçá em 2010. Qualquer data agora seria mera especulação mas rumores apontam que seria a Guarda Imperial e não os Space Wolves que veriam a luz no fim do túnel no próximo natal (quem viver verá).

 

Pois bem, ontem tivemos a confirmação de que o trabalho já teria começado no novo Codex da Guarda Imperial, isso dito pelo próprio Jervis Johnson, o que começa e emprestar solidez aos rumores outrora relatados. Quem estaria trabalhando no Codex seria um dos novos recrutas do development team da GW, Robin Cruddace, que quando perguntado sobre o que poderia se esperar da nova IG respondeu:

 

“Vocês querem saber sobre o novo Codex da Guarda Imperial? Louvem o Omnissiah pois haverão mais tanques. Muito mais tanques. Nós esmagaremos os inimigos da humanidade sob nossas lagartas de aço! Hrum. Agora Saiam do meu laboratório e me passe aquela chave enquanto você sai”. – Robert Cruddace na White Dwarf.

 

Outros dois rumores davam conta de um novo HQ intitulado “Comissar Lord” e que Valquirias e Abutres (Valkyries & Vultures) seriam lançados em plástico para acompanhar o codex.

 

Temos hoje mais confirmações dos rumores iniciais com as fotos de diversos “greens” (esculturas ainda em greenstuff) do tal “Comissar Lord” e um concept sketch em 3D (computadorizado como todos os outros que temos visto recentemente) mostrando o interior de uma Valquíria.

 

 

 

 

 

Por hoje é só. Até a próxima.

Salve Leitor.

 

Ah como é bom ter novidades pra trazer pra vocês! E a de hoje é BOMBÁSTICA!!!

 

As noticias de hoje vem direto do Games Day Canadá, que rolou no sábado passado dia 21 de junho, ao qual esteve presente ninguém menos que Jervis Johnson. Como de costume Jervis discorreu acerca dos lançamentos futuros tendo somente confirmado que os trabalhos no Codex Imperial Guard já começaram. E ai veio a grande surpresa: O próprio Jervis Johnson disse que talvez os Squats retornem ao 41º. Milênio!!!

 

Se você tem pouco tempo de hobby talvez jamais tenha ouvido falar neles, o grande tabu nos últimos tempos em qualquer papo sobre planos pro futuro, o temor de qualquer raça/exército que não vende bem. Os Squat eram a contraparte “sci-fi” dos anões de Fantasy em uma época em que os dois sistemas se espelhavam sendo basicamente versões medievais e futurista de um mesmo universo.

 

Com a passagem da 2ª. Para 3ª. Edição do Warhammer 40.000 os Squat foram deixados de lado, simplesmente excluídos do universo ficcional do 40K para o desespero dos jogadores que colecionavam exércitos dessas raças. A explicação para o sumiço da raça foi que os Tyranids teriam consumido os mundos habitados pelos Squats.

 

Antes de continuar o papo tenham em mente que se trata do mesmo Jervis Johnson que em 2004, em um forum da internet, justificou o desaparecimento dos Squats creditando-o ao fato de que em virtude de não se ter feito justiça ao conceito de “anões espaciais” os Squats teriam se tornado uma piada no universo do 40K e o time criativo da GW não estaria conseguindo conceber formas de revitalizar a raça. Além disso haveria uma disparidade entre as linhas de miniaturas devotadas a raça nos sistemas em que ela aparecia (Epic e 40K) o que evitava uma “visão coesa da raça”.

 

Pois bem, Jervis afirmava em sua palestra que a GW tem planos de nos próximos 5 anos rever todos os codexes que não haviam sido revisitados na 4ª. Edição. Aparentemente Witchhunters e Daemonhunters seriam os últimos dessa lista de intenções e portanto só verão a luz ao fim dos tais cinco anos. Quando essa revisão for concluída, SE a GW puder dispor dos recursos de design (o que não é possível no presente momento), eles poderão então contemplar re-introduzir os Squat no universo ficcional do 40K porém eles o fariam como uma raça alienígena completamente nova e sem qualquer relação com o conceito original da raça (possivelmente adotando o conceito dos Demiurgos já existentes em Battlefleet Gothic).

 

Não bastasse a grande nova (ok talvez não tão grande assim já que muita coisa pode acontecer em 5 anos) temos novas fotos das miniaturas que comporão a linha de colecionadores de 40K, bem como fotos melhores do Warboss e do Capitão marine da caixa “Assault on Black Reach”.

 

 

 

 

 

 

 

Por hoje é só. Até a próxima.

Salve Leitor.

Talvez você tenha lido a resenha sobre o livro Apocalypse postada aqui no blog a algum tempo atrás. Se você ainda não leu talvez seja uma boa hora para fazê-lo já que hoje falaremos sobre a segunda expansão para jogos em larga escala de Warhammer 40.000: Apocalypse Reload!

Sai em 19 de julho próximo o livro Apocalypse Reload trazendo novas Datasheets para serem usadas em partidas de larga escala do Warhammer 40.000.

Muito pouco se sabia até então sobre o conteúdo do livro levando alguns a especular se esse não seria uma reedição do primeiro Apocalypse com a adição de novas (e poucas) Datasheets.

Os novos rumores têm apaziguado os medos daqueles hobbistas mais temerosos assegurando que nenhum conteúdo do livro original será re-editado. Teriam sido incluídas no livro algumas Datasheets já disponibilizadas online e outras inéditas.

Entre outras estariam no livro:

FORMATION DATASHEETS:

Steel Fury Baneblade Company: Reedição da datasheet já publicada online. Basicamente três Baneblades ou mais em formação (clique o link para conferi-la já).
Baneblade Troop Transport Variant: Aparentemente chamado Banestorm (ou algo do gênero). Este é basicamente um transporte para 40 modelos. Atente para o fato que eu disse modelos e não especificamente alguma unidade da Guarda Imperial. Mantenha isso em mente quando decidir o que quer transportar dentro dele (Ogryns??? Hummmm). Ele é equipado com um Vulcan Megabolter sendo que o desenho no livro o mostra montado na parte frontal do Baneblade juntamente com o Twin Linked Heavy Bolter. As tropas vão na traseira. Se o tanque não se mover ele direciona a energia para as armas permitindo que o Megabolter dispare duas vezes.
Castillans Command Formation: É um personagem especial de Cadia com sua própria escolta de honra. Ele é acompanhado pelo seu próprio alto comando (High Command) com diversos personagens como Psykers, Comissários, Veteranos etc. Além disso você ainda recebe outros 3 esquadrões de comando (Comand Squads) como parte dessa formação recebendo ainda 4 estratagemas com a formação.
IG Shield Infantry Company: Basicamente uma companhia de infantaria da Guarda Imperia formada por um pelotão de comando e pelo menos três pelotões de infantaria. Esta formação dá acesso a diversos estratagemas.
IG Armored Fist Company: Esta é dividida da mesma maneira que as companhias encouraçadas de tanques (armoured tank companies). Você pode usar 3 esquadrões “Armoured Fist” para fazer uma formação de esquadrão “Armoured Fist”. Ou você pode optar por usar 3 desses esquadrões e um esquadrão de comando “Armoured Fist” para formar a companhia.
IG Hellhound Formation: Essa é exatamente a formação que você pode estar imaginando: 3 Hellhounds com um deles atuando como tanque de comando. A formação permite que você combine todos os 3 templates dos tanques em um só alvo… Toasty!
IG Catachan Formation: Para aqueles que querem adicionar ao seu army um toque dos Catachans esta é a sua formação. São 3 esquadrões de Hardened Veterans com pelo menos 2 formações SWSs (Special Weapons Sentinels?). Esta é uma tentativa de trazer os Deathworld Veterans para partidas de Apocalypse. A formação te dá acesso às regras “Ambush” e “Booby Traps” assim como diversas regras especiais para se mover através de cover e dar ao army aquele “gostinho de selva”.

STRATEGIC ASSETS: Neste livro cada uma das raças ganhará seu próprio conjunto de recursos e estratagemas. Existem alguns universais mas o objetivo do livro é dar uma ajuda para exércitos específicos. Até mesmo as Sisters of Battle tem seu próprio estratagema (Holy Crusade, salvo engano, como no jogo DoW Soulstorm). A Guarda Imperial ganha 4 recursos próprios (assets) os quais podem ser empregados por algumas das novas formações. São eles:

Defensive Line: Basicamente um escudo posicionado (jogado) na frente das suas tropas. Se não me falha a memória você recebe um cover save de 3+ ou 4+. O escudo é posicionado de maneira semelhante à “Blind Barrage”.
Fortifications: Este recurso dá ao jogador da Guarda Imperial 3 bunkers de AV 14 (Armour Value – Valor de Armadura) para serem posicionados na sua zona de inserção de tropas (deploy).
Fix on My Coordinates!: Este tem de ser o mais divertido de todos (e eu tenho que concordar com o autor do texto original que traduzo aqui). Basicamente você escolhe qualquer unidade com um “Vox Caster” e faz um teste de liderança. Se bem sucedido um bombardeio orbital (Orbital Bombardment) cairá exatamente em cima do modelo com o “Vox Caster”. Não tenho certeza mas este recurso pode ser empregado a qualquer momento (OUCH!).

Eu mesmo já fiquei com vontade de jogar uma nova partida. Quem sabe no fim de semana.

Até a próxima.

Salve Leitor!

“Baltimore de novo?” Sim Baltimore de novo. Parece que mais e mais fotos estão pipocando por toda a internet a medida que as pessoas que compareceram ao evento voltam pra suas casas e descarregam suas câmeras. Só nos cabe reportar.

Lembram-se da Collector’s Range que mencionamos aqui? Aparentemente a miniatura Tau que comporá a linha não é um Air Cast Pilot como originalmente apontado mas sim um Piloto de Armadura Tau.

Temos ainda novas fotos do Kroot Shaper mostrando mais detalhes da peça.

E por fim um Lizardmen, possivelmente um Kroxigor, porém sem indicações se ele seria da linha de colecionadores de Fantasy (mais provável) ou um lançamento futuro.

Abraços e até a próxima (que pode ser ainda hoje, ou não).

Salve Leitor.

E não é que Baltimore continua rendendo? Desta vez temos fotos de mais alguns futuros lançamentos da Forgeworld também mostrados por lá.

Pra quem não conhece a Forgeworld é uma subsidiária independente da Games Workshop que produz kits e modelos em resina direcionados ao público mais experiente dos jogos produzidos pela GW.

Anteriormente conhecida pelos tanques e outros super heavy vehicles (veículos super pesados) que produzia a Forgeworld agora inova produzindo modelos em menor escala e kits de conversão para alguns dos modelos produzidos em plástico pela GW. Em Baltimore foram mostrados lançamentos pra todos os gostos.E bolsos.

O primeiro deles, e que mais me agradou já que tenho um army Deathguard/Chaos na agulha, é um feiticeiro de nurgle que já havia sido mostrado antes pela Forgeworld quando esta realizou o seu FW-Open Day, ocasião em que também foi mostrado o Dreadnought Capelão que nós já havíamos mostrado aqui no blog (a primeira foto é a do Games Day Baltimore, a segunda delas do FW-Open Day).

Além do Feiticeiro de Nurgle a Forgeworld exibiu ainda um Plague Ogryn, um Ogryn renegado marcado pelo toque do necrótico e pustulento Senhor das Moscas:

Por fim um dos “Super Heavies”: Um Eldar Cobra II.

Por hoje é só. Até a próxima.