Posts Tagged ‘Euro games’

 

Olá Leitor.

 

Este artigo é a versão em inglês da resenha do jogo “Ticket to Ride”. Você pode conferir a versão em português aqui.

 

+++

 

“Daddy! Can we play the train game?”

 

Hello Reader.

 

Ever since I got deeper into the board gaming hobby (as if I needed any other hobbies. I blame Thiago and Monty for that in case my wife is reading this) I knew this next step was coming, I just didn’t know it would happen so fast: introducing board games to my family.

 

Back in the day me and my wife used to play board games. Yes, we were still stuck with the very same board games that entertained generations before us, but, at that time, that was the pinnacle of gaming as I understood it. We used to play the Brazilian version of “Pictionary” with our friends when we were dating and after getting married “Scrabble” kept us company in many a long night when power outages prevented us from watching TV or sleeping, however, as anything that’s new, the new age of boardgaming here at home belongs to my daughters.

(more…)

 

Hello Reader.

 

This article is the Portuguese version of the “Ticket to Ride” review article. You can check the English version here.

 

+++

 

“Paiê! Vamos jogar o jogo do trem?”

 

Olá Leitor!

 

Desde que eu abracei o hobby dos jogos de tabuleiro (board games) com um pouco mais de entusiasmo (eu atribuo a culpa ao Thiago Penteado, ao Leonardo Montagna pro caso da minha esposa um dia ler isso aqui), o inevitável passo seguinte foi apresentar esse universo à minha família, que para minha surpresa e, claro, felicidade, agarrou o novo hobby com unhas e dentes.

 

Eu já jogava jogos de tabuleiro ocasionalmente com minha esposa, o “Imagem e Ação” sendo um firme favorito nos encontros com os amigos durante os anos de namoro, e depois o “Scrabble” sendo um grande parceiro quando faltava luz na época conhecida como “os anos de solidão” pela qual passamos juntos, contudo, a nova era dos boards aqui em casa pertence, como tudo que é novo, às minhas filhas.

(more…)

 

Olá Leitor.

 

Esta é a versão em inglês da resenha do jogo “Survive: Fuga de Atlândida”. Se você ainda não a leu pode encontrá-la aqui.

 

Abraço e até breve.

 

+++

 

Hello Reader!

 

I’ve almost let February go without publishing a new article here on the blog, but I WON’T fail miserably on my goal of publishing at least an article a month during 2016 (ok, we’ll see how that goes as the year progresses, but I couldn’t fail right at the beginning, as that would be too shameful).

 

“Wow! That’s super cool! What’s today’s article about?” Well, I’m trying my best to get up to date with the painting and wargaming articles here on the blog, but those take some time, so for the time being we’ll stick with board games as, hobbywise, that’s where I’m seeing more action these days. If you’re not into board gaming I do apologize and promise we’ll eventually get back to other articles, but today I have another board game review to share with you. If you read the article’s title you’ll know by now that today our goal is to survive the end of the world in the game “Survive: Escape from Atlantis”.

(more…)

 

Hello Reader.

 

This article is the Portuguese version of the board game “Survive: Escape from Atlantis” published here in English. Please do check it out!

 

Over and out!

 

+++

 

Olá Leitor!

 

Eu descuidei e QUASE deixei o mês de fevereiro passar em branco, mas NÃO, eu não vou furar a meta de publicar pelo menos um novo artigo por mês aqui no blog durante 2016 (ok, veremos como isso progride ao longo do ano, mas furar logo no começo ia ser vergonhoso demais).

 

“Ain, que jóia! Sobre o que é o artigo de hoje?” Bom, estou correndo atrás do prejuízo para retomar os artigos sobre pintura e wargames aqui no blog, mas, ao menos por hora, os jogos de tabuleiro são o que mais rola de hobby por aqui, então, pra desespero de alguns leitores, eu tenho uma nova resenha para compartilhar com vocês! Se você já leu o título do artigo, já sabe que a meta pra hoje é sobreviver ao fim do mundo com o jogo “Survive: Fuga de Atlântida”.

(more…)

 

 

Salve Leitor.

 

Este artigo é a versão em inglês da resenha sobre o jogo Wiz-War. Se você se interessa por jogos de tabuleiro eu recomendo ler a resenha em português publicada aqui.

 

Até logo!

 

+++

 

Hello Reader!

 

I have always enjoyed playing board games, but like most Brazilians of my age (and those that came before and after us) I grew up with the limited options available here that, generation after generation, populate the game sections of toy stores along puzzles.

 

If you’re reading this in English you probably had more options than us when it came to board games in your childhood, but here in Brazil our list of board games was limited to The Game of Life,  Monopoly, War, Picture This, Combat… and that’s pretty much it. I’m probably forgetting a few games and I’m purposefully leaving a few of the more childish ones out of the list (Pop-Up Pirate and Operation, I’m looking at you) but that list was pretty much what me and every friend of my own age had at home to entertain us when it rained during our holidays and we couldn’t play outside, and that’s why I believe a lot of people of my age have abandoned board games as an entertainment option as playing the same thing over and over again gets old fast.

(more…)

 

Hello Reader.

 

This article is the Portuguese version of my review on the Wiz-War board game. There’s an English version available here and if you’re also into board games I highly recommend you check it out.

 

Over and out.

 

+++

 

Salve Leitor!

 

Eu sempre gostei de jogos de tabuleiro mas como a maioria dos brasileiros cresci com as opções limitadas do mercado que geração após geração preencheram as prateleiras da seção de jogos das lojas de brinquedo juntamente com os quebra cabeças.

 

Tenho certeza que você também conhece a lista: Ludo, War, Banco Imobiliário, Jogo da Vida, Detetive, Imagem e Ação, Combate… acho que é isso. Posso estar me esquecendo de algum e estou deixando de mencionar outros jogos mais infantis (Pula Pirata e Operação estou olhando para vocês) mas via de regra essa era a lista de jogos que eu e todo amigo da minha idade tinha em casa para nos entreter quando invariavelmente chovia nas férias e não podíamos brincar na rua (tem um artigo interessante no Retromotoca com fotos de um catálogo dos jogos da Estrela da época), e quero crer que esse é o motivo pelo qual a maioria das pessoas da minha geração deixou os jogos de tabuleiro de lado, já que jogar sempre a mesma coisa enjoa.

(more…)