Posts Tagged ‘Space Marine’

 

Hello there.

 

One thing I don’t do very often on the blog is posting WIPs. It’s not that I don’t like doing so, but mainly because whenever I’m working on something I don’t seem to recall getting the camera out and snapping some shots of what I’m working on.

 

Today I got to break that bad habit as I was asked to take some pictures of the stuff I was working on. You see, I haven’t been able to spare cash on models as of late. The infamous GW embargo has made it a lot more difficult for us in Brazil to purchase miniatures and also increased the cost at which we’re able to do so. To add insult to injury I haven’t had much in the way of disposable income so, in order to cover my hobby urges I decided to do some commission work for a friend.

 

I started working on Valter’s Black Templars sometime last year and finished his first commissioned pieces by the end of the same year. I intended to start working on some of my own stuff this year but he approached me again wanting some more done. I really couldn’t turn down the extra cash so I agreed to do more work on his Black Templars.

 

Two of the models he wanted done on this latest batch were a pair of Land Raiders, one of them a Redeemer and the other one a Terminus that was supposed to perform a secondary role as a regular Land Raider.

 

I started working on them earlier this week and did the necessary conversion work on the Terminus as I assembled it. I also assembled the Redeemer and primed them both for painting.

 

One thing I can’t wrap my mind around after assembling the Terminus is how poorly thought out this thing looks. Seriously, this is a tank supposed to take down titans with a single volley, but how is it supposed to so when it’s lascannon sponsons stand in front of each other. This is one terrible STC if you ask me Martian technicians.

 

I also don’t know what happened with Land Raider kits as of late. I must have assemble around 6 or 7 of them since I got into the hobby and never had any issues with them until this all plastic variant came out. On both of them I had trouble with the bit from the top which covers the tracks leaving huge gaps which I had to fill with greenstuff.

They still look alright after being primed and I started painting the Redeemer… I named it “Fiery Rose”.

 

As usual feel free to leave any comments you have about them.

 

See you soon.

 

+++

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

+++

 

Salve Leitor.

 

Uma coisa que não costumo fazer aqui no blog é postar fotos de trabalhos em progresso (WIPs ou Work In Progress). Não porque eu não goste de fazê-lo, mas sim porque frequentemente quando estou pintando fico tão absorto na atividade que acabo me esquecendo de sacar a câmera e tirar algumas fotos pra compartilhar por aqui.

 

Hoje eu estou quebrando a escrita já que me pediram pra colocar fotos aqui dos modelos em que estou trabalhando. Se você acompanha o blog Warhammer Brasil pode já ter visto por lá fotos dos Black Templars que pintei para o Valter ao longo de 2011. Como a grana das miniaturas continua curta acabei aceitando pintar mais algumas miniaturas para o army dele e entre elas estão dois Land Raiders, um deles um Redeemer e o outro um Terminus que deveria ser convertido para que também pudesse ser usado em jogo como um Land Raider comum. Como ele queria ver fotos do trabalho de conversão feito no Land Raider Terminus pensei que seria uma boa oportunidade de compartilhar com vocês fotos do trabalho.

 

Como as fotos ilustram o artigo mostram eu magnetizei o Terminus de sorte que os sponsons frontais possam ser substituídos por portas comuns permitindo assim que o mesmo seja empregado como um Land Raider comum. Uma coisa que me deixou bastante frustrado com o Terminus em particular é o fato de que o tanque em si foi bem mal pensado. Embora seja uma conversão simples que demanda tão somente um kit original do Land Raider e mais dois sprues de outros kits (o sprue de armas laterais do Predator e o sprue da torreta do Razorback) o resultado final não me parece satisfatório já que os sponsons dianteiros acabam ficando na frente, e atrapalhando, dos sponsons com twin linked lascannons que ficam na traseira do tanque.

 

Outra coisa que me deixou meio chateado nesses kits é que a montagem da parte superior do tanque não ficou como de costume. Por algum motivo a parte superior do tanque não encaixou perfeitamente deixando um vão que teve de ser preenchido com greenstuff.

 

No fim das contas acabou dando um pouco mais de trabalho, mas depois do primer os tanques parecem ter ficado legais. Como vocês podem ver comecei a pintura do Redeemer pelo freehand… Batizei o tanque de “Fiery Rose”, Rosa Flamejante em português.

 

Sintam-se a vontade pra comentar e até breve pessoal.

 

+++

Hello there.

Things have been quiet here but there’s a reason for that. I’m working on some video content to be added here and, unfortunately, I have faced some technical difficulties (like a missing video camera charging cable). Bear with us while we work around that.

On a brighter note I was browsing the web today when I came across the latest miniature for the Infinity game to hit the web and I could not contain some expletives I’ll have to refrain from mentioning here. In order to convey my first impression of it I’ll use one of my favorite words of the English language and say I’m flabbergasted by PanO’s Acontecimento Dragoons (or Dragao for short – Dragao is a Portuguese word meaning Dragon whereas Dragoon is a name originally used in reference to mounted infantry troops ). Described as a remotely controlled TAG (Tactical Armoured Gear), the regiment’s motto is “Semper Agressus” (Always on the attack) and the model does justice to its description.

Without further ado, here it is painted by Studio Giraldez:

 

 

 

 

 

I must admit that this model has finally made me see how much manga influences the Infinity game as it looks a lot like some Japanese robots we get to see from time to time in animes. This style is really growing on me and I have to say I love the model for a number of reasons and hope to review it here pretty soon along another recently released TAG, the O-Yoroi for the Yu Jing faction.

+++

Olá pessoal!

O blog anda meio parado, mas dessa vez não tem nada a ver com preguiça ou falta de inspiração. Longe disso na verdade. Tenho trabalhado em diversas coisas pra compartilhar aqui com vocês em especial comecei a desenvolver conteúdo em vídeo original, porém encontrei algumas “dificuldades técnicas” (como o cabo carregador da câmera desaparecido) que me atrapalharam um pouco e atrasaram meus planos. Conto com a paciência dos leitores fiéis aqui do bloq que têm me acompanhado a despeito das inconsistências ao longo dos anos. Prometo fazer jus à confiança.

Bom, além de atualizar vocês acerca das coisas por aqui o post de hoje nasceu de uma grande necessidade de comentar o último lançamento para o Infinity: O Dragão de Acontecimento. Ultimamente eu vinha evitando postar aqui fotos de lançamentos em miniaturas de quaisquer empresas já que tais fotos podem ser encontradas facilmente na internet pelos interessados porém, hoje não consegui me controlar e acho que os motivos são um tanto óbvios não?

As fotos que ilustram o artigo são do Studio Giraldez que tem pintado diversos novos lançamentos para o Infinity e uma vez mais fizeram justiça à miniatura com um trabalho de pintura estonteante. Não por acaso os espanhóis vem se firmando no cenário mundial como grandes mestres da pintura de miniaturas.

O Dragão é o último TAG (Tactical Armoured Gear) a ser lançado pela Corvus Belli e integra as forças de PanOceania. Ele é um TAG de controle remoto armado com um canhão magnético (uma das mais letais armas do jogo), mas o grande atrativo dele nem é esse. Como já mencionei anteriormente o background do jogo é muito importante pra mim e é justamente por conta do background que esse modelo fica tão interessante. Como o nome diz o Dragão é originário do planeta Acontecimento, planeta este com forte presença de colonos oriundos do Brasil o que me leva a acreditar que o Dragão pode ser um TAG brasileiro (lembrando que hoje em dia já temos nossos próprios dragões).

Estou verdadeiramente encantado com o Dragão e espero poder resenhá-lo muito em breve aqui no blog juntamente com o último TAG lançado, o O-Yoroi de Yu Jing.

Até breve.

Hello there reader.

 

No I haven’t forgotten the blog or the few readers I’ve charmed out there. Just haven’t painted much and that’s it.

 

A good while ago, back when everybody was preparing to attend the EIRPG held in São Paulo earlier this year I teased a couple of friends saying they wouldn’t be able to paint all the models of the ork army which belonged to one of them. In order to spice things up and give them a goal, a sort of prize to aim their efforts at, I promised I’d paint one of the armie’s models if they painted all the required points in time for the tournament. And so they did.

 

In short that’s how I ended up with an Ork Weirdboy to paint since July. I know I’ve been complaining for a while about rusty painting skills and I will not dally on that subject again, suffice to say the skills are still rusty but I had to deliver on the promise made.

 

Here’s how it turned out:

 

 

 

 

 

When I finished I wasn’t really satisfied with how the model turned out and in the spirit of the season I came up with the idea of crafting them a couple of Christmas gifts.

 

I knew Streem, as he’s known on the forums, and Fabin, another web nickname, had already purchased and split between them a Black Reach box but I couldn’t pass on the chance of painting the nice captain and warboss models from that box so I  had a go at converting the models.

 

This is how they turned out:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

And that’s it for 2008! It’s been a great year overall and even though I’ve painted little I definitely have the painting bug for 2009. So for now I part leaving you wishes of a very merry Christmas and an incredibly happy new year. Hope to see you all around here next year!

 

Cheers!

 

 

Salve Leitor.

 

Não vou fazer “mea culpa” dessa vez. As coisas são como são… a “vida real” sempre acaba nos ocupando mais do que gostaríamos e no tempo em que poderia estar pintando raramente tenho me sentido motivado para fazê-lo.

 

Sinto que ando estagnado no que diz respeito às habilidades de pintura o que acaba me tirando muito da vontade de pintar.

 

Era meio nesse clima de desânimo com o hobby que eu andava sendo encarado por uma miniatura que têm morado aqui em casa desde o EIRPG. Eu havia prometido ao Fabin do fórum Warhammerbrasil pintar uma das miniaturas do army dele se ele e o Streem conseguissem pintar todas as miniaturas que o Fabin usaria no army pro torneio do EIRPG. Como eles conseguiram o Weirdboy do Fábio voltou comigo de São Paulo, mas desde então tinha ficado intocado na minha gaveta de projetos por fazer.

 

Com o final do ano chegando rápido decidi que não dava pra adiar mais e mesmo enferrujado nos pincéis aventurei-me a pintar o Weirboy com resultados não tão satisfatórios, afinal de contas eu tenho senso crítico e estou no hobby a tempo bastante pra saber o que é e o que não é legal.

 

Chateado com o jeito que o Weirboy tinha ficado e achando que ambos, Fabio e André, mereciam uma recompensa pela amizade que compartilham (afinal de contas ajudar um amigo a pintar uma horda de orks não é qualquer um que faz) e pelo interesse em difundir o hobby, decidi fazer um presente de natal pra cada um deles.

 

Decidi pintar as miniaturas do capitão e do Warboss da caixa “Assault on Black Reach”, mas como sabia que os dois tinham rachado uma caixa dessas e dividido o conteúdo uma conversão se fazia necessária.

 

Bom as fotos das miniaturas com as quais os presenteei ilustram a atualização de hoje mais acima e falam por si só. Fiquei tão satisfeito com o resultado do Warboss e capitão marine que decidi voltar a pintar muito em breve. Só falta um bom evento pra me motivar.

 

E no mais é isso para o ano de 2008. Foi um ano bastante legal para o Painting Frog que trocou de casa e ainda assim encerra o ano com mais de 5.000 acessos (não acredita? Confira a última caixinha da coluna da direita chamada “Blog Stats”) o que me deixa muito satisfeito e motivado para continuar trazendo novidades do hobby por aqui.

 

2009 promete ser revolucionário para o hobby no Brasil. Eventos e iniciativas por parte da comunidade prometem movimentar a já, em minha opinião, revigorada comunidade que com iniciativas como a Liga dos 500 em São Paulo começa a se organizar e dar sinais de franca atividade para o ano vindouro.

 

Que venha 2009! Um feliz natal e próspero ano novo repleto de saúde e paz para todos vocês leitores é o sincero desejo deste hobbista!

 

Um grande abraço e até a próxima.

 

Salve Leitor.

 

Não, nada sobre miniaturas hoje, mas ainda assim é algo pertinente ao “universo expandido do hobby”.

A menos que você more na lua ou abomine completamente jogos de videogame e computador deve ser de seu conhecimento que há tempos a Games-Workshop flerta com esse mercado alternativo para seus produtos através de parceiros licenciados para desenvolver a contraparte eletrônica dos seus jogos de tabuleiro.

Assim o Warhammer 40.000 e o Warhammer Fantasy tiveram diversas encarnações eletrônicas ao longo dos anos, desde o simples, mas cultuado, “Space Hulk” passando pelo grande sucesso da sequência de jogos “Dawn of War” até o mais recente lançamento que tem gerado grande expectativa: “Warhammer Age of Reckoning” um MMORPG (massive multiplayer online role playing game) ambientado no universo do Warhammer Fantasy.

Fala-se também de um outro MMORPG licenciado pela GW porém ambientado no universo do Warhammer 40.000 que, se concretizado, promete ser inovador.

Pois bem, do nada, caiu ontem na rede um vidozinho fantástico mostrando o gameplay de um projeto até então mantido na surdina pela THQ e GW: “Warhammer 40.000: Space Marine”!

Como o nome indica com propriedade o jogo, aparentemente para o XBOX 360, te se coloca no controle de um Space Marine, experimentando em terceira pessoa, nas palavras do desenvolvedor, o que significa ser um desses guerreiros super humanos.

 

Ainda segundo o desenvolvedor o objetivo da THQ com esse jogo é permitir que o jogador experimente o universo do 40K de uma forma “up close and personal” ao invés do modo mais onipotente dos jogos anteriores que colocavam o jogador no comando de suas tropas com uma visão aérea dos combates que estavam ocorrendo.

 

O vídeo em si mostra um Ultramarine despertando após ter sido nocauteado, logo em seguida ele recebe algumas ordens e parte pro abraço deixando um rastro de destruição por onde passa. Segundo o desenvolvedor que narra o vídeo o jogo tem sim combate a longa distância, mas o foco do jogo é o visceral combate corpo a corpo onde o jogador teria certa vantagem. Aparentemente o “combo” do jogo é dar alguns disparos com o bolter atordoando a vítima enquanto o jogador se aproxima pra finalizar o trabalho com sua chainsword. Nesse momento o jogo é interrompido por uma rápida seqüência cinemática mostrando a execução do malfadado inimigo. Aparentemente serão centenas delas (segundo o narrador) mas nesse vídeo preliminar apenas algumas delas são exibidas.

 

Uma coisa que certamente é muito legal é poder enxergar na tela algo que até então ficava restrito à imaginação que é o “mundo” do 40K. Como são os prédios? Qual o “feel” de andar numa cidade imeprial? O jogo responde a essas perguntas como podemos ver no vídeo.

 

Achei o videozinho promissor e aguardo ansioso por novidades sobre o jogo. Cabe lembrar que a THQ foi a responsável por um jogo bastante odiado por players mundo afora: “Fire Warrior”. Fica a esperança de que a má experiência não se repita.

 

Para ver o vídeo cliquem aqui.

 

Até a próxima.