Posts Tagged ‘Warhammer Fantasy’

 

Salve Leitor.

 

Não, nada sobre miniaturas hoje, mas ainda assim é algo pertinente ao “universo expandido do hobby”.

A menos que você more na lua ou abomine completamente jogos de videogame e computador deve ser de seu conhecimento que há tempos a Games-Workshop flerta com esse mercado alternativo para seus produtos através de parceiros licenciados para desenvolver a contraparte eletrônica dos seus jogos de tabuleiro.

Assim o Warhammer 40.000 e o Warhammer Fantasy tiveram diversas encarnações eletrônicas ao longo dos anos, desde o simples, mas cultuado, “Space Hulk” passando pelo grande sucesso da sequência de jogos “Dawn of War” até o mais recente lançamento que tem gerado grande expectativa: “Warhammer Age of Reckoning” um MMORPG (massive multiplayer online role playing game) ambientado no universo do Warhammer Fantasy.

Fala-se também de um outro MMORPG licenciado pela GW porém ambientado no universo do Warhammer 40.000 que, se concretizado, promete ser inovador.

Pois bem, do nada, caiu ontem na rede um vidozinho fantástico mostrando o gameplay de um projeto até então mantido na surdina pela THQ e GW: “Warhammer 40.000: Space Marine”!

Como o nome indica com propriedade o jogo, aparentemente para o XBOX 360, te se coloca no controle de um Space Marine, experimentando em terceira pessoa, nas palavras do desenvolvedor, o que significa ser um desses guerreiros super humanos.

 

Ainda segundo o desenvolvedor o objetivo da THQ com esse jogo é permitir que o jogador experimente o universo do 40K de uma forma “up close and personal” ao invés do modo mais onipotente dos jogos anteriores que colocavam o jogador no comando de suas tropas com uma visão aérea dos combates que estavam ocorrendo.

 

O vídeo em si mostra um Ultramarine despertando após ter sido nocauteado, logo em seguida ele recebe algumas ordens e parte pro abraço deixando um rastro de destruição por onde passa. Segundo o desenvolvedor que narra o vídeo o jogo tem sim combate a longa distância, mas o foco do jogo é o visceral combate corpo a corpo onde o jogador teria certa vantagem. Aparentemente o “combo” do jogo é dar alguns disparos com o bolter atordoando a vítima enquanto o jogador se aproxima pra finalizar o trabalho com sua chainsword. Nesse momento o jogo é interrompido por uma rápida seqüência cinemática mostrando a execução do malfadado inimigo. Aparentemente serão centenas delas (segundo o narrador) mas nesse vídeo preliminar apenas algumas delas são exibidas.

 

Uma coisa que certamente é muito legal é poder enxergar na tela algo que até então ficava restrito à imaginação que é o “mundo” do 40K. Como são os prédios? Qual o “feel” de andar numa cidade imeprial? O jogo responde a essas perguntas como podemos ver no vídeo.

 

Achei o videozinho promissor e aguardo ansioso por novidades sobre o jogo. Cabe lembrar que a THQ foi a responsável por um jogo bastante odiado por players mundo afora: “Fire Warrior”. Fica a esperança de que a má experiência não se repita.

 

Para ver o vídeo cliquem aqui.

 

Até a próxima.

 

 

Hello there!

 

It’s been a while since I’ve last shown some loving to my English speaking readers around here on “The Painting Frog”. I’ll try to make amends today.

 

I’ve just gotten home from a 3.714 kilometers journey to attend Latin America’s biggest Roleplaying Game’s convention: The 16th EIRPG (International Role Playing Game Encounter) held in São Paulo on the 5th and 6th of July.

 

No I’m not changing the blog’s subject. I was once a roleplayer but this is still a wargaming blog. The reason I took the time to visit the 16th EIRPG is because it was there Games-Workshop made its debut to the gaming community in Brazil.

 

No, we don’t have GW stores around the country yet. GW’s games are going to be distributed in Brazil by Hobby Depot a Brazilian company whose focus so far had been the radio controlled models and whose owner, Mr. Djalma Araújo, believing in the potential of the market has decided to take up wargaming in its catalogue and thus selected the biggest company out there.

 

To handle business down here Hobby Depot has selected a personal friend of mine, Silvio Martins, whose years of expertise on the gaming and roleplaying game editorial market and knowledge of the wargaming hobby will surely prove useful in the years ahead. They couldn’t have chosen a more able person.

 

It just goes to prove it was a right choice that Silvio has delivered the most successful stand of this year’s EIRPG. Hobby Depot/GW’s booth was by far the biggest hit around. Crowded everyday round on the two days of the event people were literally elbowing each other for a chance of playing a demo game or two on one of the tables which showcase the three main games currently carried by GW: Lord of The Rings, Warhammer and Warhammer 40.000.

 

The booth:

 

 

 

 

 

The demo tables:

 

 

 

 

The painting table:

 

 

Another popular choice amongst visitors was the painting table, transformed in two tables on day two to accommodate the eager attendees which kept coming back for more, that presented everyone with a chance to paint his very own model and as an added bonus take it home as a gift.

 

At the end of the day the booth proved to be a huge success and delivered its objective which was to showcase GW’s games to an enormous public of potential hobbyists.

 

There were two international guests at the event. The first of them, Mr. Joaquim Meier from Argentina owns Warzone and is the exact counterpart in that country of Mr. Araújo and the Brazilian Hobby Depot, being in charge of representing and distributing Games Workshop’s products for gamers and retailers in the neighboring country.

 

The second of them was Mr. Ricard Fortun Martinez, a GW UK employee who is part of the retail team being in charge of Latin American markets the likes of Portugal and the aforementioned Brazil and Argentina. There was a huge hype going around when people first heard we were going to get a GW representative down here for the event. People where expecting the likes of GW’s employees who attend international events like Games Day and who would be willing to share on the future releases and showcase some models. None of that happened. Somehow Mr. Martinez seemed unwilling to divulge or discuss future releases for the hobby leaning on pre-made phrases when inquired about the future. “We don’t tell you what you want to know. We tell you what you need to know”. I understand he might not have been allowed to discuss anything down here but even the man himself, Jervis Johnson, is known to throw a bone around. Too bad he wasn’t here.

 

To make matters worse Mr. Martinez made it clear that the established fanbase in Brazil was not Games Workshop’s biggest concern, the company’s focus being bringing new hobbyists into the fold.

 

As disappointing as GW’s employee might have been it was still nice to see Mr. Martinez around. It shows GW is serious about doing business in Latin America and proves that we can expect solid support from the company, or it’s distributor down here, sometime soon. And it’s not all bad news for the established wargaming community as the Hobby Depot team made it clear that no matter what company policies dictate they do not intend to leave veterans forgotten.

 

Their support was clear during the event as they also held, concomitantly to the demonstration booth, tournaments for the Warhammer, Warhammer 40.000 and Lord of the Rings games all of which were a huge success.

 

Bear in mind Brazil is a huge country and travelling around it costs as much (or more) as it would cost for an American to attend Games Day UK or for someone to travel a round European countries. Add that to the fact that the gaming community here is scattered all over the country and you get the big picture: it’s not often we get to see each other down here. You can see how big an event like that is on the local scene.

 

Having said that I must mention it was a blast to meet old friends and make new acquaintances amongst the members of the Brazilian community (which gathers on the national forum devoted to GW’s games: Warhammerbrasil) who attended the event. That’s a big part of taking part in events and tournaments like this.

 

Not only did we have a gaming tournament but a painting competition was also held during the event, in which we had some tough entrants. I was amazed at the quality of the paintjobs displayed especially because good painting supplies are not readily available in Brazil. I entered the painting competition with a model in each of the three existing categories (Lotr, Warhammer and Warhammer 40.000 models). I didn’t have high hopes of winning, as I didn’t have much time to finish my entries so I was gladly surprised when I managed to win silver in the LoTR and Warhammer 40K categories and a gold in the Warhammer one. I was really happy when a longtime internet friend who I had met “in the flesh” for the first time there and who was in turn attending his first gaming event ever  snatched gold in the LoTR category with a marvelous Rohirrim Standard bearer.

 

The painting competition entries:

 

 

 

All in all the booth was a huge success being talked about by every single person who attended the 16th EIRPG. It showcased the true potential for the wargaming hobby in Brazil and can surely be interpreted as a sign of things to come. One can dream about having a Games Day –Brazil someday.

 

See you around soon.

 

Salve Leitor.

 

Acabo de retornar do 16º. EIRPG (Encontro Internacional de RPG) realizado pela DEVIR  onde pela primeira vez no Brasil tivemos a presença da Games-Workshop que entra agora no país comercializando sua linha de produtos através de uma distribuidora nacional.

 

O grande responsável pelo aporte da GW em “terras brasilis” é o importador e distribuidor “Hobby Depot”, cujo proprietário, Sr. Djalma Araújo, acreditou no potencial dos jogos de estratégia (wargames) no Brasil e contrariando antigas crenças encarou o desafio de distribuir as linhas Lord of The Rings, Warhammer e Warhammer 40.000 por aqui.

 

A Hobby Depot já vinha atuando no mercado de hobbies e modelismo desde 2003 e diversificando agora sua área de atuação abraça os wargames associando-se a maior gigante desse mercado. Para gerenciar a nova linha de produtos a empresa apostou no “know how”, competência e larga experiência na área editorial ligada ao entretenimento de um grande amigo, Silvio Martins, a quem incumbirá à divulgação e gerência das linhas de jogos da GW no país.

 

Depois de ter conferido em primeira mão o cometimento da empresa com o hobby acho que posso dizer que o futuro é sim bastante promissor.

 

De longe o stand montado pela Hobby Depot/Games Workshop foi o mais movimentado de todo o evento. No local instalou-se um verdadeiro tumulto durante os dois dias onde jogadores sequiosos se acotovelavam para experimentar partidas de Warhammer (“Battle for Skull Pass” capitaneadas pelo André “Zinho”), Lord of the Rings (“Mines of Moria” capitaneadas pelo Felipe “Ferrezuelo”) e Warhammer 40.000 (“Battle for Macragge” capitaneadas pelo Socrates “Peacecraft”) ou mesmo para experimentar a outra faceta do hobby pintando uma miniatura e levando-a para casa como um “mimo” oferecido pela empresa.

 

O Stand:

  

 

 

 

 

 

 Demo de Warhammer 40.000:

 

 

 

 

Demo de Warhammer:

 

 

 

 

Demo de LoTR:

 

 

 

 

Mesas de pintura:

 

 

 

 

Enquanto isso todo o time da Hobby presente ao evento dava um show no atendimento aos clientes, já demonstrando conhecimento do produto que trouxeram ao país, habilmente conduzindo as vendas enquanto os produtos, notadamente as caixas introdutórias ao jogo sendo demonstradas ali pertinho, voavam das prateleiras.

 

A única critica que podemos tecer aqui seria no sentido de que a empresa tivesse acreditado um pouco mais no potencial do evento diversificando ainda mais a linha dos produtos ali oferecidos. Produtos como codexes variados (livros de regras) tintas e pincéis disponibilizados individualmente foram ausências notadas não só pelos veteranos mas também pelos novatos interessados em adquirir tais produtos.

 

Concomitantemente as demonstrações do stand principal rolavam no anexo os torneios de Warhammer 40.000 (no sábado dia 5) e Warhammer e Lord of The Rings (no domingo dia 6) que atraíam tantos curiosos quanto o stand principal sendo que em determinado momento era impossível dissociar os dois espaços tamanho o fluxo de pessoas.

 

O Evento contou ainda com a presença de dois visitantes internacionais. O primeiro deles, Sr. Joaquin Meier/Warzone, é a contraparte Argentina do Sr. Djalma Araújo/Hobby Depot importando e distribuindo os produtos da Games-Workshop para lojistas daquele país. Lá como aqui o hobby parece estar em boas mãos e o Sr. Joaquin pareceu empolgado em mais ações futuras em conjunto com os brasileiros.

 

O Segundo convidado internacional foi o Sr. Ricard Fortun Martinez, funcionário da Games-Workshop UK e responsável pelas contas de países latino americanos, dentre eles Portugal, Brasil e Argentina.

 

A presença dos estrangeiros no evento se restringiu à circulação de ambos pelo stand de demonstração onde colaboravam na demonstração dos jogos e avaliavam o interesse das pessoas que adentravam o stand. Como pontuou um amigo foi legal ver os caras se esforçando pra falar português ao ensinar os jogos para os interessados.Além disso eles foram os responsáveis por julgar as miniaturas participantes do torneio de pintura. Infelizmente para aqueles que esperavam a presença de um representante da GW UK nos moldes daqueles que são enviados aos eventos realizados na Europa e nos Estados Unidos a presença do Sr. Ricard Martinez foi decepcionante. Embora tenha se declarado um hobbista ele se mostrou pouco propenso a discutir o hobby em si bem como novidades e futuros lançamentos com os veteranos que estavam presentes no evento. Talvez porque sua área de atuação seja justamente nos aspectos financeiro e logístico da empresa talvez por má vontade fato é que quando perguntado acerca de novidades futuras ele sacou uma resposta chavão “We don’t tell you what you want to know. We tell you what you need to know” (algo como “Nós (GW) só te dizemos o que nos interessa que você saiba”).

 

O mesmo Ricard Martinez deixou bem claro que o interesse da empresa nos novos mercados (Brasil e Argentina) é angariar novos jogadores. Segundo ele os veteranos de hobby não seriam o público alvo da empresa em um primeiro momento e não contribuem para a chegada da GW ao país. Tal posição nos causa estranheza vinda de um funcionário da Games-Workshop que organiza anualmente em todo o mundo um dos maiores eventos dedicado ao hobby e que tem por grande parcela de público os infames “veteranos”. Vai entender.

 

Ainda assim não há motivos para alarde já que o gerente de produto, Silvio Martins, bem como o próprio Sr. Djalma acenaram com a devida atenção aos veteranos brasileiros em suas ações futuras. Essa atenção é, a meu ver, a grande novidade do evento já que tanto o Sr. Djalma quanto Silvio deixaram clara a intenção de organizar e viabilizar a participação de hobbistas brasileiros não só em eventos da América Latina como também em outros países do mundo. Só empresta credibilidade o fato da empresa ter, a despeito de qualquer orientação contrária, com auxilio de colaboradores retirados da própria comunidade veterana o maior evento desse tipo já realizado pela GW na América Latina, bem como organizado e premiado um torneio direcionado aos veteranos no mesmo evento.

 

Penso que podemos creditar essa atenção ao público veterano à experiência prévia do Sr. Djalma Araújo. No aeromodelismo, como nos wargames, o cliente novo compra sim um primeiro kit para experimentar o hobby mas é o aeromodelista veterano que continua voltando para comprar novas peças e novos kits radio controlados. O mesmo acontece em relação aos jogos da Games-Workshop.

 

Falando do torneio acredito que o mesmo tenha atingido seu objetivo permitindo que todos os participantes se divertissem ao longo do evento. Foi muito legal rever os amigos do fórum brasileiro dedicado aos jogos GW (Warhammerbrasil) bem como conhecer diversas “caras novas” do cenário brasileiro.

 

Outra coisa muito legal dos torneios é que, com exceção de alguns armies de Warhammer parcialmente pintados, TODOS os exércitos apresentados no torneio estavam pintados. Fantástico.

 

  Foi recompensador ter participado do torneio de pintura realizado no evento e poder assistir o trabalho de grandes amigos como receber a atenção devida ao ser agraciado com prêmios. Merecem relevo o “debut” do Danilo “Dan” Peixoto que em sua primeira aparição “pública” levou nada menos que o ouro na categoria senhor dos anéis e o bronze na categoria warhammer 40.000 e o “Killa Kan” do Sócrates (um “scratchbuild” fantástico) que garantiu ao cara o ouro na categoria Warhammer 40.000.

 

Miniaturas inscritas no torneio de pintura:

 

 

 

 

A classificação final dos torneios realizados no evento foi a seguinte:

Warhammer.

 

Melhor General:

 

  1. João Marcelo “JM” – Wood Elves.
  2. Wodan – High Elves.
  3. Thomas “Tom” Gregory – Beasts of Chaos.

 

Campeão Geral:

 

  1. João Marcelo “JM” – Wood Elves.

 

Warhammer 40.000.

 

Melhor General:

 

  1. Daniel “SNK” – Eldar.
  2. Michel “Brastar” – Chaos Space Marines.
  3. Marcos “Mordechai” – Black Templars.

 

Campeão Geral:

 

  1. Luciano “Paintmaker” – Space Wolves.

 

Lord of The Rings:

 

Melhor General:

 

  1. Kazo – High Elves (12 pontos / 1001 Battle points)
  2. Tupinambá – Rohan (10 pontos / 648 Battle points)
  3. Guilherme – Isengard (10 pontos / 624 Battle points)
  4. Elderic – High Elves e Moria (4 pontos / 438 Battle points).

 

No torneio de pintura ficamos com a seguinte classificação:

 

Warhammer 40.000:

 

  1. Ouro – Killer Kan by Socrates “Peacecraft” Kentaro.
  2. Prata – Imperial Guard Ogryn by Estevão “Gereth”.
  3. Bronze – Dark Angels Librarian by Danilo “Dan” Peixoto.

 

Warhammer:

 

  1. Ouro – Dwarf Lord by Estevão “Gereth”.
  2. Prata – Mago High Elf by Luciano “Paintmaker”.
  3. Bronze – Mago High Elf by “Wodan”.

 

Lord of The Rings:

 

  1. Ouro – Rohirrim Standard Bearer by Danilo “Dan” Peixoto.
  2. Prata – Gollum by Estevão “Gereth”.
  3. Bronze – Rohirrim Rider by “Tupinambá”.

 

Pra não dizer que não houve novidades no evento cabe mencionar que foi demonstrada durante o torneio a nova “markerlight” da GW para a 5ª. Edição. Nada mais que uma laser pointer para ajudar a determinar a linha de visão (Line of Sight) o gadget conta com um suporte para apoiar no ombro da miniatura e projeta um alvo (crosshair) sobre o inimigo. Não é imprescindível mas com certeza é legal o suficiente pra garantir que teremos algumas circulando em eventos futuros.

 

No mais é isso. Acho que qualquer outra coisa seria repetir o que já foi dito, nos resta agora cruzar os dedos e esperar que a fantástica recepção aos produtos GW que pudemos assistir no stand do EIRPG se traduza em ainda mais jogadores e claro em ainda mais eventos do mesmo porte e brilho. E quem sabe sonhar com um Games Day – Brasil… Não custa nada não é?

 

A galera no final do evento:

 

  

 Até a próxima!

 

 

 

 

Salve Leitor!

“Baltimore de novo?” Sim Baltimore de novo. Parece que mais e mais fotos estão pipocando por toda a internet a medida que as pessoas que compareceram ao evento voltam pra suas casas e descarregam suas câmeras. Só nos cabe reportar.

Lembram-se da Collector’s Range que mencionamos aqui? Aparentemente a miniatura Tau que comporá a linha não é um Air Cast Pilot como originalmente apontado mas sim um Piloto de Armadura Tau.

Temos ainda novas fotos do Kroot Shaper mostrando mais detalhes da peça.

E por fim um Lizardmen, possivelmente um Kroxigor, porém sem indicações se ele seria da linha de colecionadores de Fantasy (mais provável) ou um lançamento futuro.

Abraços e até a próxima (que pode ser ainda hoje, ou não).

Salve Leitor!

Temos uma rápida atualização hoje com mais algumas fotos do Games Day Baltimore que aparentemente haviam escapado do nosso primeiro post sobre o evento.

Já havia comentado no post anterior que a GW mostrou em Baltimore diversos modelos que integrariam sua linha para colecionadores (Collector’s Range) destacando os modelos que comporiam essa linha para o 40K.

Como não poderia deixar de ser existe também uma linha de colecionadores devotada ao Warhammer da qual algumas miniaturas também puderam ser vistas em Baltimore. Dessas de longe a mais interessante para um jogador de Warhammer 40K são os “Ammo Runts” que podem ser facilmente empregados por qualquer Warboss do 41º. Milênio.

Além dos “Ammo Runts” foram mostrados em Baltimore um Clérigo Imperial, uma miniatura chamada “Ratcatcher” (Apanhador de Ratos) e uma peça representando a infame regra “Animosity” dos Orcs.

Outra coisa legal que foi vista pela primeira vez nesse Games Day foi uma das peças em que a Forgeworld estaria trabalhando para compor o pacote de upgrades para o kit plástico do Trukk Ork produzido pela GW. É só um motor, mas dá uma boa idéia do potencial dos upgrades.

Temos ainda uma foto mais próxima do Warboss Ork da nova caixa básica do 40K. Esculpido por ninguém menos que Seb Perbet a miniatura impressiona por ser um modelo “Snap Fit” (mais fácil de montar e com menos peças) e ainda assim possuir imensa quantidade de detalhes e personalidade.

Outra do Games Day que tem deixado jogadores e colecionadores mundo afora ensandecidos é a miniatura do Azhag The Slaughterer. “AZHAG THE SLAUGHTERER?!?” É… Na época em que foi lançado o army book Orcs & Goblins para o Warhammer surgiram rumores acerca de uma espetacular miniatura do Azhag montado em seu Wyvern. Aparentemente seriam só rumores já que tempos depois ela ainda não foi lançada certo? ERRADO!!! A miniatura foi realmente esculpida e é ESPETACULAR, porém problemas com a reprodução da base no molde teriam evitado que ela fosse lançada. Especula-se que a GW estaria trabalhando em uma nova base para finalmente lançar a mini. Espero que sim pois como vocês podem ver a miniatura é realmente espetacular.

E por fim a outra estrela do Games Day. Se existe justiça nesse mundo essa miniatura tem que ser lançada já que é o dragão mais legal que a GW já fez. Compareceu ao evento a escultora Trish Morrison em cujo display se encontrava o dragão das fotos a seguir. Para desespero de muitos (eu incluso) ela teria afirmado ter esculpido o dragão “for fun” e que ele nunca seria lançado. Outros começama a afirmar que ele seria um lançamento futuro da Collector’s Range de Warhammer. Resta esperar pra ver.

Até a próxima!

* Algumas das fotos utilizadas para ilustrar este artigo foram utilizadas sem autorização de seu proprietário. Some of the photos used to ilustrate this article were used without the consent of its owner.

Salve Leitor.

 

Acho que estou devendo uma atualização sobre a contraparte fantástica do Warhammer 40K por aqui. Vamos então falar de Warhammer Fantasy, ou só Warhammer como é conhecido lá fora, aqui no The Painting Frog e pra começar nada melhor do que mostrar os novos Dark Elves.

 

O relançamento desses impiedosos elfos é iminente (o novo army book sai agora em agosto/2008 ) e marca a revisão das regras e linha de miniaturas para a nova edição do Warhammer (7ª.).

 

O Games Day Baltimore realizado no fim de semana passado foi a grande vitrine onde finalmente puderam ser vistos a grande maioria das novas miniaturas, inclusive algumas até então mantidas em segredo pela Games-Workshop.

 

Além das miniaturas, que mostraremos daqui a pouco, algumas novas regras do novo army book foram exibidas publicamente pela primeira vez (ao comentar uma lista exemplo) o que destaco agora:

 

  • A Feiticeira pode ser equipada com a “Sacrificial Dagger” (Adaga de Sacrifícios) que permite que ela sacrifique um membro de sua unidade para receber um “power dice” adicional a cada tentativa de conjurar uma magia. Todos os usuários de magia dos Dark Elves sabem a magia “Power of Darkness” (poder da escuridão) que confere ao mago D3+1 “casting dice” adicionais. Embora os Dark Elves possuam tão somente um mago a combinação dessas duas regras permite uma fase de magia poderosa. O item Seal of Ghrond confere ao seu portador um “dispel dice” adicional.
  • A Death Hag (Bruxa da Morte) é uma lutadora ofensiva. Seus dois venenos “Manbane” e “Black Lotus” permitem que ela sempre fira o inimigo com 3+ e que ela re-role os dados de ferimento (to wound) que tirarem 1.
  • O Caldeirão de Sangue aumenta a efetividade em combate de qualquer unidade aliada a até 24 polegadas de distância de diversas maneiras. A mais importante delas é fazer com que quaisquer unidades de Witch Elves, Assassins e Executiones (Kainite units)a até 12 polegadas do Caldeirão sejam “Stubborn”.
  • As Witch Elves são uma unidade que pode amarrar unidades inimigas e que possuem considerável poder em combate corpo a corpo já que cada uma delas tem três ataques envenenados (quatro com ajuda do Caldeirão de Sangue), no entanto, elas são vulneráveis ao fogo inimigo.
  • A Black Guard é uma unidade de elite resistente nesse army. Eles também são “Stubborn” (Obstinados em uma tradução livre) e podem re-rolar os dados para acertar (to hit) em close combat.
  • A War Hydra é uma criatura que causa terror e regenera os wounds sofridos (“Terror” e “Regeneration” special rules) com 7 ataques de força 5 e uma breath weapon de força 5.
  • Repeater Bolt Throwers são máquinas de guerra flexíveis capazes de disparar um único virote que penetra ranks causando D3 wounds ou uma saraivada de 6 tiros. Junte a isso a habilidade balística(BS) de 4 dos elfos que a manejam e o fato que a máquina de guerra ignora a regra de múltiplos disparos (multiple shots) e você terá uma peça de artilharia confiável e mortal.

 

Com base nos rumores que tem pipocado a algum tempo internet afora, combinados com os fatos que começam a surgir podemos ver que o novo army dos Dark Elves vai ser bem rápido e com um excelente “punch” em close combat e, embora não seja um army excepcional no que diz respeito a magia ele certamente terá como se defender dos ataques mágicos inimigos.

 

Vamos agora ao que interessa: as fotos das novas miniaturas.

 

Dreadlord:

 

 

Supreme Sorceress:

  

 

Assassin:

 

 

Lokhir Felheart: 

 

 

Dreadlord montado em Cold one:

 

 

Sorceress montada em Cold One:

 

 

Cold One Knight Musician:

 

 

Cold One Knight:

 

 

Corsair Standard Bearer:

 

 

 

 

Corsair:

 

 

 

 

 

Corsair Musician:

  

 

War Hydra:

 

 

 

 

No mais é isso. Até a próxima e como diz um amigo: Viva o Fantasy!!!