Hello Reader!

 

I’ve recently had the opportunity of travelling once more to the UK and decided to take advantage of that to visit once more the city of Nottigham in England’s East Midlands.

 

Yes, the name might, and should ring a bell as this is the very same city whose infamous sheriff once troubled Robin Hood. Yep, that guy who, along with his band of merry men, stole from the rich and gave to the poor. His legendary status aside, Robin Hood’s figure is so intrinsically attached to the city and the Nottinghamshire county that his figure adorns the county’s flag and the welcoming signs to the county indicate that’s the land of Robin Hood.

Robin Hood’s statue at Nottingham Castle – Mike Peel (www.mikepeel.net), March 03, 2007 via Wikimedia Commons, Creative Commons Attribution – CC-BY-SA-4.0.

 

The Nottinghamshire County’s flag sporting the legendary hero’s silhouette – The Flag institute, “Flag of Nottinghamshire” June 16, 2011 via Wikimedia Commons, Creative Commons Attribution.

 

Welcoming sign to the Nottinghamshire County – Photograph used with permission from the author, Andy Strangeway (http://andystrangeway.wordpress.com/).

 

But no, as much as I’ve always been interested in the Robin Hood legend and find his story a compelling one to this day, he’s not the reason I visited the city of Nottingham. If you’re already an initiated wargamer, and a Warhammer or Warhammer 40.000 enthusiast, you might have an idea why I decided to visit the city.

 

However, if you’re a recent convert to this hobby, you might not know, yet, why the city of Nottingham is a veritable “Mecca” to hobbyists all over the world, but I’ll come clean in a second, as Nottingham is the location of the headquarters of the giant in the wargaming hobby business: Games Workshop.

 

Located in the Lenton neighborhood, Games Workshop’s HQ is huge and centralizes the commercial side of the company as well as all of the company’s intellectual production when it comes to games and miniature designing while also housing a gigantic warehouse of their products and still finding some room on the lot for one of the coolest things a hobbyist could visit, “Warhammer World”, a mixture of museum, store and gaming hall, a place which is a MUST for any miniature enthusiast out there.

 

One of Warhammer World’s attractions . Yes, that’s a life size Rhino transport and yes, it works.

 

A small sample of the models on display on Warhammer World’s Miniature Hall.

 

I had already visited Warhammer world a decade ago with my friend Ivan, when we pulled a “there and back again”, like Bilbo Baggins once did, albeit a much faster one taking a 5 hour train ride into Nottingham, spending the day, and then taking another 5 hour ride on the way back at the end of the day. It was a remarkable experience, but you can probably imagine that was too fast, and that’s the reason why I was so keen on visiting that place again, but this time Warhammer World wouldn’t be the only place I’d check.

 

As implied by this article’s title, Nottingham has other attractions for the wargaming enthusiast and the miniature collector alike, as it is a hub of companies that produce those games and models, and that’s the reason why they affectionately refer to the place as England’s “Lead Belt”.

 

As one could expect, Games Workshop’s presence in the city over the course of the last 30 years has drawn in a lot of specialized labour. Sculptors, miniature designers, writers, game designers, miniature painters, miniature casters, etc. the list of professions is long and GW has always had the habit of relocating its employees there so that they’d work in house, in their famous Design Studio, and “imported professionals” aside the local labour has also been trained by working for GW in a myriad of administrative and sales functions inside the company generating more members of this “niche workforce”.

 

So it is very natural that over the course of the years some of these people severed their ties with Games Workshop, either voluntarily or not, and in order to take advantage of all this “gaming industry know how” a lot of other gaming and miniature producing companies have seen fit to install themselves there, or were formed by ex-employees that wanted to exercise their passion for the hobby without the limits imposed by the intellectual property and the corporative arm of such a big company.

 

Knowing about these companies beforehand I decided to take my chances and got in touch asking whether or not I could visit them in order to find out more about them, their products and gaining some understanding about how games are created and miniatures are produced. I was very glad a couple of companies liked my idea and invited me to visit them.

 

I think I’ve seen these models before – Some models on display on Mantic’s headquarters.

 

I’ve definetely seen those scenery pieces before – Some of Mantic’s incredible new terrain sets, recently released through their Kickstarter campaign to fund the Deadzone game.

 

Seeing how miniature molds are made at Warlord Games.

 

A dream for any miniature’s enthusiast – Warlord Games’ stock.

 

So I embarked on a train to Nottingham full of excitement for three days of enjoyment of the hobby I’ve come to love so much, and over the course of a couple of articles I intend to write about that experience, so stay tuned for more here soon.

 

Over and out.

 

+++

 

Salve Leitor.

 

Recentemente tive a oportunidade de viajar uma vez mais para a Inglaterra e acabei aproveitando a chance de visitar uma vez mais a cidade de Nottingham no norte do país.

 

Sim, o nome pode e deve soar familiar para você, uma vez que era o famigerado xerife dessa cidade que atormentava Robin Hood, sim, ele mesmo, o lendário fora da lei que juntamente com seu bando roubava dos ricos e dava para os pobres. A figura de Robin Hood é tão intrinsecamente ligada à cidade e ao condado de Nottinghamshire que atualmente sua figura adorna a bandeira do condado e nas placas de boas vindas que marcam os limites do condado se lê a referência ao local como a “terra de Robin Hood”.

 

Estátua de Robin Hood no castelo de Nottingham – Mike Peel (www.mikepeel.net), March 03, 2007 via Wikimedia Commons, Creative Commons Attribution – CC-BY-SA-4.0.

 

A bandeira do condado de Nottinghamshire adornada pela silhueta do lendário herói – The Flag institute, “Flag of Nottinghamshire” June 16, 2011 via Wikimedia Commons, Creative Commons Attribution.

 

Placa de boas vindas ao condado de Nottinghamshire – Fotografia utilizada com a permissão do autor, Andy Strangeway (http://andystrangeway.wordpress.com/).

 

Mas não, por mais que me interesse pela lenda de Robin Hood e ache essa uma estória fantástica e pertinente até os dias de hoje, ele não foi o motivo de minha visita à cidade de Nottingham. Se você leitor aqui do blog já é um iniciado no hobby dos wargames, e em especial, nos jogos Warhammer e Warhammer 40.000, você deve ter uma ideia sobre o real motivo de minha visita.

 

Contudo, se você é um recém-chegado ao hobby, talvez ainda não saiba o motivo pelo qual a cidade de Nottingham é uma espécie de “Meca” para os hobbyistas no mundo todo, mas eu já deixo claro o motivo, uma vez que é lá que se localiza o escritório central, o quartel general por assim dizer, da maior gigante do hobby dos wargames, a Games Workshop.

 

Localizado no bairro de Lenton, o HQ da Games Workshop é bem grande e centraliza ali toda a produção intelectual da empresa, assim como enormes depósitos de miniaturas, além de possuir como anexo um dos locais mais legais que qualquer hobbyista pode visitar, o “Warhammer World”, misto de museu, loja e salão de jogos, o local é uma pedida imperdível para qualquer entusiasta de miniaturas.

 

Uma das atrações do Warhammer World. Sim esse é um Rhino em tamanho real. Sim ele funciona.

 

Uma pequena amostra das miniaturas em exposição no “Salão das Miniaturas” do Warhammer World.

 

Eu já havia visitado o Warhammer World cerca de dez anos atrás juntamente com um amigo (o Ivan, grande companheiro há mais de 20 anos) oportunidade em que fizemos um “bate e volta” muito maluco onde viajamos 5 horas de trem para chegar até lá, passamos o dia e voltamos de trem no final da tarde. Foi fantástico, mas você deve imaginar que também foi rápido demais nos deixando muito pouco tempo para desfrutar de tudo que o local proporciona, motivo pelo qual eu tinha muita vontade de revisitar o lugar, mas esse não seria o único motivo da minha visita dessa vez.

 

Como aponta o nome deste artigo, Nottingham tem outros atrativos para o entusiasta de jogos de estratégia e colecionador de miniaturas já que é um polo de fabricantes desses produtos, motivo pelo qual eles mesmos se referem afetuosamente à localidade como “Lead Belt”, o “cinturão de chumbo” em uma tradução livre.

 

Como era de se esperar a presença da Games Workshop naquela localidade desde a década de oitenta acabou por atrair ao longo dos anos muita mão de obra especializada para lá. Escultores, pintores de miniaturas, escritores, designers de jogos e miniaturas, artistas conceituais, casters de miniaturas, etc. a lista de profissões é grande e a GW sempre teve por costume relocar boa parte dessas pessoas para lá, para que trabalhassem dentro de seu “Design Studio” sob supervisão direta da empresa. Além desses profissionais “importados” a mão de obra local também vem sendo capacitada pelo trabalho para a GW nas mais variadas funções administrativas e de vendas dentro da empresa gerando uma mão de obra especializada de nicho.

 

Era muito natural assim que ao longo dos anos essas pessoas fossem se desligando, voluntariamente ou não, da Games Workshop e para aproveitar esse “Know How” muitas outras empresas de jogos e miniaturas acabaram se instalando por lá, ou acabaram sendo formadas por esses ex-empregados que queriam exercitar sua paixão pelo hobby sem os limites impostos pela propriedade intelectual, e pelo braço corporativo de uma empresa tão grande.

 

Sabendo da existência dessas empresas por lá, entrei em contato com algumas delas de antemão, perguntando se existiria a possibilidade de visitá-los e conhecer um pouco mais sobre as companhias, sobre seus produtos e sobre o processo de produção de miniaturas.

 

Acho que já vi esses modelos em algum lugar – Miniaturas em exposição no escritório da Mantic.

 

Eu definitivamente reconheço esses modelos – Alguns dos cenários da Mantic, lançados recentemente por ocasião da campanha do Kickstarter para financiar o jogo Deadzone.

 

Aprendendo como são feitos os moldes de miniaturas na Warlord Games.

 

Um sonho para qualquer colecionador de miniaturas – o estoque da Warlord Games.

 

Fiquei bastante feliz com a receptividade da idéia pelas companhias abordadas e embarquei para Nottingham muito ansioso e cheio de visitas agendadas, visitas essas sobre as quais pretendo escrever pormenorizadamente ao longo dos próximos dias, dedicando um artigo para cada uma delas.

 

Mais em breve pessoal.

Comments
  1. Normal says:

    Putz!!! Da hora! Inveja monstro hahahaha

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s