Hello Reader.

 

Today’s article is the Portuguese version of the battle report published here yesterday. Do check it out if you missed it by any chance.

 

Over and out.

 

+++

 

Salve Leitor.

 

E chegou a hora de publicarmos um novo battle report, um relato de batalha, aqui no blog. Recentemente publicamos nosso primeiro battle report em vídeo aqui no blog, mas desta vez retomo o formato narrativo normalmente empregado em meus artigos por aqui, contudo, se você não assistiu ao vídeo em questão peço a gentileza de conferir o artigo original e depois me dizer qual formato achou mais interessante. Agradeço desde já!

 

A batalha de hoje é uma continuação da narrativa que estamos tecendo ligando as partidas disputadas em Cuiabá, costurando nossos jogos em uma estória maior e, quem sabe, em breve em uma campanha narrativa. Nossa estória começou com o conflito entre os Black Templars e os Blood Angels pela posse de um artefato misterioso que acabou sendo levado pelos Blood Angels. Receosos em serem culpados pela perda da relíquia os Black Templars decidem apagar todos os traços de sua derrota, extirpando da existência toda a população de um planeta, começando pela Guarda Imperial no conflito mostrado em  Black Templars Vs Imperial Guard , agora conhecido como o “Massacre de Thraxx”. Após essa batalha houve um novo conflito fratricida onde após um ataque sorrateiro aos Space Marines do capítulo dos Salamanders os Black Templars tentam eliminar os sobreviventes, sendo surpreendidos pela intervenção da Legion of the Damned (conflito mostrado no  Black Templars Vs The Legion of the Damned) o que assegurou que noticias dos ataques Templários chegassem até o Império através dos Salamanders sobreviventes.

O que nos trás a batalha de hoje, que finalmente começa a desnudar o mistérios da relíquia, quando os Blood Angels tentam conter o avanço de uma força de reconhecimento Eldar atuando na periferia de Thraxx. A partida foi disputada um tempinho atrás por mim e meu army Eldar contra os Blood Angels do Ton.

 

Vamos ao relato:

 

+++

 

Alguma coisa parecia horrivelmente errada nas últimas ordens que haviam recebido, sentia Eimon em seus ossos, enquanto se abaixava uma vez mais para pegar mais um corpo mutilado. O sargento Cleon havia lhes assegurado que as ordens teriam partido de ninguém menos que o próprio Comandante Dante, e questioná-las era nada menos que heresia, portanto, ele continuou seguindo o ordenado.

 

Dessa maneira Eimon e o restante do destacamento dos Blood Angels sob comando do Librarian Theocles continuaram seu trabalho macabro, recolhendo os corpos das vítimas do que as tropas chamavam de “Massacre de Thraxx”, referindo-se à batalha travada ente a Guarda Imperial e os Space Marines do capítulo dos Black Templars nas ruínas da cidade de mesmo nome. Milhares haviam morrido aqui, e as baixas não eram apenas entre a soldadesca da Guarda Imperial. A população da cidade arruinada também havia sido executada pelos Templários, cada ser vivo da cidade colmeia morto pelos mesmos Space Marines que acreditavam star ali para salvá-los das forças do Chaos.

 

Era difícil enxergar uma razão para esta tarefa. Eles eram Astartes do nobre capítulo dos Blood Angels, criados para guerrear em nome do Imperador, para lutar contra os inimigos do Imperium distribuindo vingança e retribuição com seus Bolters e espadas, e não para transportar corpos para algum obelisco grotesco deixado para trás pelos cultistas do Chaos. Se algo parecia herético aqui, era justamente o que estavam fazendo, pensou Eimon, não pela última vez, enquanto arremessava mais um corpo sobre o construto mecânico sobre rodas que levava os corpos até o obelisco.

 

+++

 

Vendo que os homens continuariam dando seguimento às suas ordens, o Sargento Cleon deixou-os com suas tarefas e começou a longa caminhada até o prédio em ruínas do Administratum que o Librarian havia tomado como seu centro de comando. Não restava muito da cidade após ela ter sido bombardeada em sequência pelos Word Bearers, pela Guarda Imperial e pelos Black Templars, entretanto o prédio do Administratum havia sobrevivido em boa parte intocado pela bombas, e os Techmarines que acompanhavam a força de Blood Angels haviam feito um trabalho admirável em reforçar o que permanecia de pé.

 

As armas Tarântula de vigia automatizadas que guardavam o perímetro apontaram para o Space Marine que se aproximava, até que os mecanismos de augúrio internos de cada máquina reconheceram-no como um Blood Angel, recomeçando suas rotinas automatizadas de aquisição de alvos com um ruído eletrônico.

 

Ele encontrou o Irmão LibrarianTheocles no centro de controle, observando o trabalho dos Space Marines na distância através de uma janela de aço-plástico reforçado. Ele girava em sua mão esquerda uma grande lasca de cristal escuro e aparência oleosa, sobre a mesa jazia descartada um invólucro de contenção de estase marcado com os selos e símbolos da santa Inquisição, o mesmo item que eles haviam tomado dos Black Templars algumas semanas atrás.

 

“ – Ah! Sargento” disse o Librarian “Você finalmente está aqui. Como prossegue a tarefa que confiei à você?”

 

“ – Os homens trabalham conforme ordenado senhor, embora eles não consigam enxergar uma razão para essa tarefa, assim como eu”.

 

“ – É mesmo?” o Librarian soava intrigado “Busque seus homens então. Recebi informes das unidades de reconhecimento, eles reportaram a atividade de um grupo de busca Eldar na periferia de Thraxx. Talvez enfrentar os Xenos seja uma tarefa mais agradável para você e seus soldados”.

 

“ – Quem nos comandará em campo senhor?” perguntou o sargento.

 

“ – Eu irei” respondeu o Librarian enquanto guardava a lasca de cristal em uma bolsa pendurada por uma delicada corrente de prata no cinturão de sua armadura.

 

No rápido vislumbre que teve da lasca antes que ela desaparecesse dentro da bolsa, Cleon pensou ter visto rostos fantasmagóricos gritando de dentro de uma das facetas do cristal. Ele rapidamente tirou a ideia de sua mente e saiu para reunir seus homens.

 

O Librarian voltou a ficar em pé em frente à janela. Ele sorria enquanto observava as ruínas da cidade.

 

+++

 

 

A periferia de Thraxx. Sinais da atividade dos cultistas na região são notáveis.

 

Outro ângulo do campo de batalha.

 

Uma das ruínas de Thraxx, fortificada por um dos vários ocupantes da cidade desde a 1ª invasão.

 

Os Ultramarines também foram vítimas da fúria dos Templários Negros.

 

As forças dos Blood Angels chegam ao campo de batalha assumindo posições para interceptar os Eldar.

 

Um Dreadnought ocupa o bunker central com largo campo de visão, ameaçando todo o lado oposto com seus Autocannons. O bunker é flanqueado ainda por dois Rhinos com tropas embarcadas.

 

Os Eldar são surpreendidos em seu avanço em meio à cidade arruinada. Dois Wraithlords buscam se ocultar atrás de um pequeno bunker.

 

O restante dos Eldar se aglomera em um dos cantos do campo de batalha.

 

O Rhino transportando o Librarian Theocles e uma unidade de Space Marines de assalto.

 

O Dreadnought prepara suas armas.

 

O segundo Rhino transportando a unidade do Irmão Sargento Cleon.

 

Uma unidade de Guardians ocupa as ruínas de um antigo templo do culto imperial.

 

Ali perto uma outra unidade de Guardians pronta para avançar e ocupar as fortificações nas ruínas.

 

O combate se iniciou tão logo o Dreadnought registrou alvos dentro do alcance de suas armas. Com disparos certeiros ele imobilizou o Falcon inimigo, transformando-o em um wreck. Os Rhinos reposicionaram-se, avançando em direção à posição ocupada pelos Eldar.

 

O Predator deu cobertura disparando seus Lascannons contra os Eldar.

 

Coms eu transporte destruído o Farseer foi obrigado a desembarcar.

 

Os Rhinos já em posição para iniciar o avanço contra os Xeno.

 

Os Eldar percebendo terem caído em uma emboscada avançaram em direção à cobertura das ruínas.

 

Os Wraithlords também abandonaram a posição que ocupavam e avançaram.

 

Deixando claro qual era seu objetivo.

 

O Farseer conjura energias místicas para proteger os Dire Avengers.

 

A posição consolidada dos Eldar.

 

Disparos de Bright Lance removeram um hull point do Predator.

 

Enquanto que os Wraithlord removeram dois hull points do Dreadnought.

 

A unidade do Sargento Cleon desembarca do Rhino que os transportava.

 

Enquanto o Rhino transportando o Librarian dá inicio a um avanço ousado.

 

“Desembainhem suar armas Irmãos” bradava o Sargento Cleon.

 

“Preparem-se para avançar Sargento” comandou o Librarian “Eu lhes darei cobertura” anunciou antes de continuar avançando.

 

Movendo-se velozmente o Rhino transportando o Librarian arremete contra o terreno elevado…

 

… surpreendendo os Eldar em seu avanço.

 

Após o desembarque o primeiro Rhino se reposiciona.

 

os Space Marines da unidade Cleon ansiosos para chegar até o inimigo.

 

Os Eldar sofrem algumas baixas para os disparos dos Blood Angels.

E um dos Wraithlords sofre pequenas avarias.

Enquanto os Autocannons do Dreadnought abatem mais Guardians.

Diante do volume de fogo inimigo o Farseer ordena que os Eldar se posicionem nas ruínas, já se preparando para a inevitável carga que sofreriam.

Todos os Eldar avançam.

Os Wraithlords continuam disparando contra o Dreadnought…

… finalmente destruindo-o.

Os Guardians e Dire Avengers dispararam contra o Rhino do Librarian sem nenhum efeito.

Os Blood Angels retomam o ataque com a unidade do Librarian desembarcando do Rhino em posição ameaçadora.

Aproveitando-se da distração causada pelo avanço do Rhino a unidade Cleon avança em direção às ruínas.

Os Space Marines combinam seus disparos contra a unidade de Guardians…

… abatendo boa parte deles.

Acuados os Eldar revidam disparando suas armas.

O Guardian remanescete tenta, sem sucesso, abater o Rhino em sua mira.

Enquanto os Space Marines de assalto usam as ruínas para se proteger dos disparos.

Os Wraithlord avançam em direção aos Rhinos após terem se livrado do Dreadnought.

Os Dire Avengers e a unidade mais numerosa de Guardians abrem fogo contra a unidade recém desembarcada.

Os Wraithlords disparam contra o Rhino da unidade Cleon que avançou para proteger o flanco dos Blood Angels.

Cinco Space Marines são abatidos pelo fogo combinado dos Eldar.

Os Wraithlords atingiram gravemente o Rhino, e o mais próximo deles avançou para terminar o serviço em combate corpo a corpo…

… destruindo o veículo com golpes de sua Wraithsword.

O Esquadrão Cleon avança em meio aos disparos do inimigo.

DO mesmo modo os sobreviventes da outra unidade também avançam.

O Librarian Theocles acompanha a unidade, em suas mãos uma lasca de cristal.

O Predator não perdeu tempo, disparando seus Lascannons contra o Wraithlord inimigo…

… vaporizando-o com poderosos disparos laser.

A unidade do Sargento Cleon carga os Dire Avengers…

O próprio Cleon é desafiado pelo Exarca dos Dire Avengers e aceita…

… enquanto os Dire Avengers enfrentam a fúria dos Blood Angels.

Um rápido golpe do ágil Exarca Eldar derruba Cleon…

… enquanto o combate entre as unidades termina com uma baixa para cada lado. Os Blood Angels perdem o combate mas permanecem resolutos em batalha.

A segunda unidade avança em direção aos Dire Avengers para ajudar seus irmãos. Nesse momento o Librarian se separa da unidade e enterra a lasca de cristal em seu peito. A lasca atravessa as placas de ceramita como uma faca aquecida em um pedaço de cera de vela…

… segundos depois o invólucro de carne que era o Librarian explode em pedaços e dele irrompe uma besta do Warp, um Bloodthirster de Khorne.

SANGUE PARA O DEUS DO SANGUE! Urra o demônio antes de lançar-se em combate corpo a corpo contra os Guardians…

… estes, atônitos e sem compreender direito o que acontece assistem estáticos…

… enquanto o Bloodthirster elimina toda a unidade.

Os Blood Angels que acompanhavam o Librarian juntam-se ao combate contra os Dire Avengers…

… e rapidamente colocam termo ao combate.

O Wraithlord remanescente abate o Predator com sua Bright Lance.

Enquanto o último Eldar vivo no campo de batalha assiste à carnificina…

… ignorando o Xeno, os Blood Angels remanescentes voltam sua atenção para o daemonio.

Os Space Marines abrem fogo contra o inimigo…

… que retoma sem qualquer cerimônia a carnificina contra aqueles que até instantes atrás haviam sido seus aliados.

 

+++

 

O próprio chão fumegava e se desfazia em repulsa enquanto o daemônio caminhava em direção ao sargento que rastejava de bruços no chão. Eimon contemplava o fato de que a própria realidade parecia resistir e repelir a criatura nascida do Warp, logo antes de esvaziar um novo pente de sua Boltgun na criatura que se aproximava.

 

Rindo maniacamente enquanto os projéteis da arma ricochetavam em sua pele e armadura, o daemônio girou o pulso em um movimento rápido fazendo com que o chicote farpado que carregava em sua mão esquerda atingisse o Space Marine por trás das pernas, e com um puxão rápido arremessou o Blood Angel no ar, apenas para no momento seguinte acertá-lo enquanto caia com seu machado de duas lâminas.

 

O torso seccionado do Space Marine caiu com um som molhado no chão ao lado do Irmão Sargento Cleon, enquanto este se virava para encarar o daemônio. Ele era o último Blood Angel sobrevivente no campo de batalha e isso não iria durar muito.

 

O sargento cruzou suas mãos sobre o peito formando o sinal da Aquila, murmurando “O Imperador protege” um segundo antes que o daemônio lhe arrancasse a cabeça.

 

“CRÂNIOS PARA O TRONO DE CRÂNIOS! SANGUE PARA O DEUS DO SANGUE!” rosnou o daemônio em sua voz gutural sobre o campo de batalha devastado. Com um rufar de suas grandes asas, ele se lançou ao céu em direção às ruínas de Thraxx

 

+++

 

E é isso pessoal. Espero que tenham curtido e se puderem fazer o favor de deixar um comentário dizendo se prefere esse estilo de relato ao invés dos relatos em vídeo eu agradeço uma vez mais.

 

Grande abraço e até breve.

Comments
  1. Rildo says:

    Adorei o battle report!!! Gosto mais desse jeito narrativo pq envolve mais dramaticidade as batalhas e as histórias!!!

    • Gereth says:

      Oi Rildo!

      Obrigado pelo comentário cara! Acho que no final das contas vou acabar tendo que fazer os Battle Reports tanto em vídeo, quanto com fotos e na forma narrativa.

      Eu mesmo ADORO os relatórios narrativos, acho que fica mais interessante ler uma estória do que dados técnicos sobre o que matou o que a cada turno, mas entendo que os dois formatos tem o seu valor.

      Abraço!

      • Eduardo says:

        Parabéns pelo relato Estevão, há muitos meses que não entrava no seu blog, mas por sorte lembrei e me deparei com este ótimo Battle report. Gosto muito mais de relatos narrativos e com fotos, do que em vídeo.

        • Gereth says:

          Olá Eduardo!

          Cara, muito obrigado pela visita e pelo comentário. Fico feliz em saber que mais gente aprecia os relatórios de batalha (Battle Reports) da forma narrativa. Andei experimentando com o vídeo, mas acabei achando o resultado final meio aquém do desejado.

          A meu ver o BR em vídeo acaba ou ficando muito longo e cansativo, ou mecânico e pouco divertido, de sorte que preciso achar um meio termo nesse formato.

          Muito em breve voltarei com novo conteúdo aqui no blog, estando mesmo na espera da chegada do novo computador que vai substituir meu fiel Ráilander, o pecê imortau, que me acompanha ao longo dos últimos oito anos, mas que agora pediu arrego das tarefas que lhe imponho.

          Abraço!

          • Eduardo says:

            Eu concordo que BR em vídeo fica longo e cansativo. Meu tempo para o hobby é muito menor do que eu gostaria, e acabo dividindo ele com outros assuntos na internet, coisa que com o vídeo eu não consigo fazer.

            Com o BR narrativo eu posso começar a ler, interromper e fazer outra coisa, e voltar com a leitura logo em seguida, me permite fazer isso em mais locais, como no meu horário de almoço, em um tempinho livre do serviço e etc.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s